A presidenta acertou com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, o envio de uma força-tarefa federal para ajudar nos desdobramentos do incêndio

Estadão Conteúdo

Agência Estado

A presidenta Dilma Rousseff já deixou o Rio Grande do Sul e foi para Brasília, segundo informou a Secretaria de Imprensa do Palácio do Planalto. Dilma, que saiu diretamente do Chile esta manhã para a cidade de Santa Maria (RS), onde se encontrou com autoridades locais e ministros após o incêndio na boate Kiss, que provocou a morte de 232 pessoas na madrugada deste domingo.

A presidenta Dilma Rousseff durante visita às famílias das vítimas da tragédia ocorrida em boate em Santa Maria
Roberto Stuckert Filho/PR
A presidenta Dilma Rousseff durante visita às famílias das vítimas da tragédia ocorrida em boate em Santa Maria

Dilma também prestou solidariedade às famílias das vítimas que estavam no Centro Desportivo Municipal, para onde foram levados os corpos para identificação .

Compromissos

A presidenta acertou com o governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, o envio de uma força-tarefa federal para ajudar nos desdobramentos do incêndio. Dilma e Tarso conversaram por telefone pela manhã e acertaram, entre outras medidas, o envio de equipes do Ministério da Saúde para ajudar no atendimento às vítimas.

Saiba mais: Incêndio em boate provoca tragédia no Rio Grande do Sul

Auxiliares do governador disseram ao iG que o governo estadual também providenciou o deslocamento de várias forças estaduais para ajudar no socorro às vítimas. Estão sendo embarcados vários times do Corpo de Bombeiros, além de suprimentos e equipamentos médicos. Como o número de feridos deixados pelo incêndio é muito alto, a estrutura da cidade é insuficiente para atender à demanda.

Agenda
A presidente não tem mais compromissos oficiais neste domingo. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa, a agenda de Dilma para esta segunda-feira (28) está mantida, com participação na cerimônia de abertura do Encontro Nacional com os novos Prefeitos e Prefeitas, às 18 horas, em Brasília.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.