Ondas gigantes foram provocadas por um fenômeno chamado "swell", resultado de uma grande tempestade oceânica. Ninguém ficou ferido

Estadão Conteúdo

Agência Estado

O Porto de Santo Antonio, na Ilha de Fernando de Noronha, foi interditado nesta quarta-feira (16) depois de fortes ondas terem afundado na noite de terça-feira (15) cinco barcos que estavam ancorados no local.

2011: Fernando de Noronha tem segunda morte com bugue no mês

As ondas gigantes foram provocadas por um fenômeno chamado "swell", resultado da propagação da energia de uma grande tempestade oceânica em forma de ondas. A tempestade que gerou este swell teve origem na costa dos Estados Unidos e se propagou para o Atlântico Sul.

Para evitar danos, outros 10 barcos, que estavam na faixa de areia do Porto, foram removidos por homens do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, moradores e proprietários das embarcações, e transferidos para a praia do Sueste, do outro lado da ilha.

De acordo com o administrador geral da ilha, Romeu Neves Baptista, as ondas atingiram mais de cinco metros, chegando a cobrir parte do Porto. "Os danos foram apenas materiais", afirmou ele ao avaliar a importância da reforma realizada há um ano e meio - reforço e ampliação do molhe - para enfrentar o fenômeno. Ninguém ficou ferido.

"A intensidade deste swell foi a maior registrada nos últimos dois anos, mas a obra resistiu bem". Naufragaram as embarcações Mar da Amônia, Juca II, Bita I, Jota Pelaça e Sabinos. A previsão é que o fenômeno comece a diminuir a intensidade a partir de quinta-feira (17).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.