Pela nova norma, motoristas flagrados embriagados serão multados em R$ 1.915,10, em casos de reincidência a multa dobra

Agência Estado

Nova lei é mais rígida
Futura Press
Nova lei é mais rígida

A presidenta Dilma Rousseff sancionou , sem vetos, a nova versão da Lei Seca, que está publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira(21). A lei diz que, a partir de hoje, o motorista flagrado embriagado e que se recusar a fazer o teste do bafômetro será multado em R$ 1.915,10, antes o valor da multa era de R$ 957,70. Em casos de reincidência em um período de um ano, a multa chegará ao dobro, em R$ 3.830,80. As penalidades criminais ainda dependem de regulamentação do Conselho Nacional de Trânsito (Contran).

Leia também: Dilma quer Lei Seca mais rígida já neste Natal

Em caso de infração, o texto determina que a carteira do motorista e os documentos do veículo devem ser recolhidos pelas autoridades. O veículo também deve ser levado para o depósito dos departamentos de Trânsito. De acordo com o Artigo 262, o veículo será mantido sob o Poder Público.

Entenda: Senado aprova regras mais rígidas para Lei Seca

A nova lei ainda permite outras provas que podem ser usadas para confirmar a embriaguez ao volante. Além do teste do bafômetro, o condutor do veículo envolvido em acidente de trânsito ou que for alvo de fiscalização de trânsito "poderá ser submetido a teste, exame clínico, perícia ou outro procedimento que, por meios técnicos ou científicos, na forma disciplinada pelo Contran, permita certificar influência de álcool ou outra substância psicoativa que determine dependência".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.