Lei, que valeria para agentes estaduais e municipais, foi aprovada em caráter definitivo pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e segue para sanção presidencial

Agência Brasil

Os agentes e guardas penitenciários estaduais e municipais poderão ter direito a porte de arma de fogo – de propriedade particular ou cedida pelo órgão em que atuam – fora do ambiente de trabalho. O projeto de lei da Câmara foi aprovado em caráter terminativo pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado e segue para sanção presidencial.

Veja o vídeo: Torturas na cadeia motivaram onda de ataques em SC

Senador Gim Argello (PTB-DF)
Agência Estado
Senador Gim Argello (PTB-DF)

Essa prerrogativa já é garantida aos agentes de penitenciárias federais e a guardas portuários, segundo o relator da matéria, o senador Gim Argello (PTB-DF).

Leia mais: Ministro diz que prefere morrer a cumprir pena em prisões

Segundo o parlamentar, o risco da profissão já justificaria a medida. “Entendemos que todos esses servidores, pela característica de suas atividades, vivem em situação de perigo constante e iminente”, disse o parlamentar.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.