Cientista alemão procurado pela Interpol é preso em Florianópolis

Detido arrecadou 4 milhões de euros para desenvolver teoria científica infundada. Foi condenado na Alemanha e, desde 2001, era considerado foragido internacional

Agência Estado |

Agência Estado

Procurado pela Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal), um cientista alemão, acusado de fraude financeira milionária - ele acumulou quatro milhões de euros - foi preso no início da tarde de terça-feira em Santa Catarina.

Perdido na estrada:  Homem é preso com 35 kg de cocaína no interior de São Paulo

O mandado de prisão, expedido pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em setembro, foi cumprido pela Polícia Federal. O cientista aguarda o processo de extradição na Central de Triagem do Estreito, presídio no centro de Florianópolis.

O pesquisador foi localizado na rua Manoel Severino, na Lagoa da Conceição, em Florianópolis. De acordo com a PF, ele foi preso dentro de um carro branco, estacionado em frente à sua suposta residência. Segundo as investigações, ele morava no endereço desde janeiro. A polícia não divulgou o nome do foragido internacional.

O cientista arrecadou quatro milhões de euros para desenvolver uma teoria científica infundada. As pesquisas seriam relacionadas a uma tecnologia de segurança para serviços bancários online. Ele foi condenado na Alemanha e, em dezembro de 2011, passou a ser foragido internacional.

    Leia tudo sobre: cientistafraude milionáriainterpolprisãosanta catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG