Graça: Desapropriação da Refinaria de Manguinhos não afeta Petrobras

A presidente da empresa disse que a polêmica sobre a desapropriação do local diz respeito apenas ao governo do Estado do Rio de Janeiro e a refinaria

Agência Estado |

Agência Estado

A presidente da Petrobras, Graça Foster, disse que a polêmica atual envolvendo a Refinaria de Manguinhos e o governo do Estado do Rio não atinge a Petrobras. Esta semana, o governador do Rio, Sergio Cabral, anunciou a desapropriação do local para a construção de habitações populares para a comunidade das vizinhas favelas de Manguinhos e Jacarezinho, ocupadas domingo por forças policiais.

Veja também:  Tranquilidade e apreensão no 1º dia de ocupação de Manguinhos

"A Refinaria de Manguinhos não tem influência na rotina da Petrobras", declarou a executiva, dizendo estar acompanhando o assunto apenas pelo noticiário. A refinaria, controlada pelo grupo Andrade Magro, não compra petróleo da Petrobras e não tem acordo operacional com a empresa. De acordo com o presidente da refinaria, Paulo Henrique Menezes, o único protocolo de intenções entre as duas empresas foi encerrado no ano passado.

    Leia tudo sobre: petrobrasmanguinhosjacarezinhoupprio de janeiro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG