Anvisa proíbe comércio e uso de injetáveis que contenham chá verde

Fabricação de medicamentos injetáveis foi suspensa já que não há estudos que comprovem eficácia e segurança em tratamentos estéticos para emagrecimento

Agência Brasil | - Atualizada às

Agência Brasil

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu nesta segunda-feira (8) a fabricação, a manipulação, a distribuição, o comércio, a divulgação, a administração e o uso de medicamentos injetáveis à base de extratos vegetais como o chá verde.

Mais:  Anvisa suspende venda de suplemento alimentar com estimulante proibido

De acordo com resolução publicada no Diário Oficial, a medida foi tomada após a identificação de propagandas na internet de tratamentos estéticos para emagrecimento e combate à gorduras localizadas sugerindo o uso de formulações injetáveis contendo chá verde isolado ou associado a outras substâncias.

Justiça mantém decisão da Anvisa de proibir venda de emagrecedores

A Anvisa ressaltou que não há estudos que comprovem a segurança e a eficácia da aplicação de formulações subcutâneas contendo chá verde ou outros extratos vegetais, isolados ou em associação. A resolução entrou em vigor hoje.

    Leia tudo sobre: anvisamedicamentos injetáveischá verdeproibição

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG