Amil diz que venda não altera planos de saúde para clientes brasileiros

UnitedHealth, maior companhia de benefícios e serviços de saúde dos Estados Unidos, comprou 90% da Amil Participações por R$ 10 bilhões

iG São Paulo |

A operadora de planos de saúde Amil informou nesta segunda-feira (08) que a venda da empresa para a norte-americana UnitedHealth não irá alterar os procedimentos, mensalidades e coberturas oferecidas aos clientes brasileiros. 

O negócio:  Empresa norte-americana compra Amil

Segundo nota, a Amil informa que a "cobertura de benefícios, mensalidades, rede credenciada, produtos, e todos os outros aspectos operacionais do plano, assim como os direitos e deveres do cliente e da Amil, continuam os mesmos. Com a associação com a United, a Amil se torna uma empresa global, e passa a integrar o maior e mais admirado grupo de saúde das Américas".

Leia também:
Procon divulga lista dos planos de saúde com mais reclamações em São Paulo
Médicos de planos de saúde começam a parar em protesto nesta quarta-feira

Após três anos de negociações, a UnitedHealth selou sua entrada no Brasil ao fechar a compra da Amil Participações, ao fechar a compra 90% da empresa por R$ 10 bilhões. O fundador da Amil, Edson de Godoy Bueno, e sua sócia Dulce Pugliese continuarão a ter participação remanescente de 10% na Amil por ao menos cinco anos.

"Se associar com a Amil... é a oportunidade de crescimento mais atraente que vimos em muito tempo", disse o presidente da UnitedHealth, Stephen J. Hemsley, em comunicado. O executivo citou o Brasil como um "mercado com alto potencial de crescimento", apoiado em ascensão da classe média e políticas de estímulo ao setor de saúde suplementar.

    Leia tudo sobre: planos de saudeamiloperadora de saúdeUnitedHealth

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG