Traficantes disparam contra tropas do Exército na zona oeste do Rio

Disparos foram feitos nas comunidades Minha Deusa, em Sulacap, e Antares, em Santa Cruz, ambas na zona oeste da cidade

Agência Estado |

Agência Estado

Pela primeira vez desde o início das ocupações de favelas do Rio de Janeiro pelas Forças Armadas, na segunda-feira para dar apoio às equipes de fiscalização de propaganda irregular do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), traficantes reagiram a tiros à chegada das tropas do Exército na manhã desta quinta-feira nas favelas Minha Deusa, em Sulacap, e Antares, em Santa Cruz, ambas na zona oeste da cidade. As duas comunidades são dominadas pelo tráfico de drogas.

De acordo com a 1ª Divisão de Exército, que coordena as ocupações, pessoas não identificadas efetuaram disparos de fuzil e lançaram fogos de artifício quando os militares chegaram às comunidades, por volta das 8h. Ninguém foi atingido. Os episódios foram considerados ações isoladas e não houve necessidade de reação por parte da tropa. Na comunidade Minha Deusa, foram encontradas seis munições de fuzil calibre 5,56 mm dentro de um saco plástico após varredura no provável local do disparo. As ocupações prosseguem normalmente nas duas favelas. A operação está prevista para terminar às 18h.

De acordo com o TRE, desde segunda-feira a quantidade de material de propaganda eleitoral irregular retirada das comunidades ocupadas pelo Exército e pela Marinha supera uma tonelada. Até sábado 28 favelas do Rio controladas por traficantes ou milicianos serão ocupadas pelas tropas federais para apoiar a fiscalização do TRE.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG