Assaltante morre e dois PMs ficam feridos em troca de tiros em Santa Catarina

Tiroteio aconteceu nesta quinta-feira quando suspeitos anunciaram um assalto a uma loja de conveniência de um posto de combustível em Biguaçu, no litoral catarinense

Agência Estado |

Agência Estado

Um assaltante morreu e dois policiais militares ficaram feridos durante troca de tiros na noite desta quinta-feira (21) em um posto de combustível de Biguaçu, cidade do litoral catarinense. 

Leia também:  Sargento da PM é morto com 17 tiros no interior de São Paulo

O caso aconteceu por volta das 20h, no posto de gasolina localizado às margens da BR-101, na Grande Florianópolis. Os agentes, que estavam à paisana, notaram uma dupla suspeita na loja de conveniência. O major da Polícia Militar de Santa Catarina, João Carlos Neves, conta que há algum tempo a corporação investiga uma série de crimes com a mesma característica.

"Esse não é o primeiro assalto a loja de conveniência de postos que acontece em Biguaçu. Começamos a investigar e colocamos agentes da inteligência da PM nas ruas para identificar os autores desses crimes", afirma Neves.

De acordo com o major, os dois assaltantes chegaram ao local em uma motocicleta vermelha, que estava descaracterizada por uma espécie de adesivo preto. Enquanto um dos homens ficou do lado de fora da loja, outro entrou no local, armado, e anunciou o roubo.

Policiais que estavam na região notaram o assalto e um deles entrou na loja e chegou a dar voz de prisão ao suspeito, que reagiu atirando, conta Neves. O agente foi atingido e revidou. Durante a troca de disparos, um outro policial militar entrou no estabelecimento por outra porta e baleou o assaltante, depois de também ser atingido. O bandido não resistiu aos ferimentos. Os dois militares ficaram levemente feridos, assim como um cliente da loja. As câmeras de segurança do local registraram a ação.

Neves conta que o outro assaltante tentou fugir do posto a pé, mas acabou detido por agentes que auxiliaram na ocorrência. O caso foi registrado na Delegacia de Biguaçu e é investigado pela Polícia Civil.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG