Vaias a Agnelo Queiroz e manifestação de grevistas da PF constrangem comemoração em que a medalhista Sarah Menezes foi um dos destaques

Aproximadamente 50 mil pessoas participaram das comemorações do dia da Independência em Brasília, na manhã desta sexta-feira. Após o desfile da presidenta Dilma Rousseff em carro aberto, no Rolls Royce da Presidência da República, um dos destaques foi a presença da medalhista olímpica, Sarah Menezes, ouro no judô nos jogos de Londres.

Leia mais: Comemoração do Dia da Independência movimenta cidades brasileiras

O desfile começou por volta das 9h e atraiu famílias inteiras. A dona de casa Silvéria da Silva Ferreira, de 24 anos, mora em Brasília há cinco anos, mas pela primeira vez presenciou o desfile. Ela levou o filho Kelvin, de apenas quatro meses, para também ver o desfile. “Quero que ele se acostume desde cedo com esse sentimento de civilidade”, disse Ferreira.

Desde o início da manhã, as pessoas se aglomeraram nas arquibancadas e ao longo da Esplanada dos Ministérios, onde foram instalados três telões para que os populares pudessem acompanhar os desfiles. Até placas de publicidade serviram como arquibancadas para o público.

Apesar da lotação, alguns momentos do desfile foram de constrangimento. O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, foi vaiado logo no início; o esquema de segurança foi intensificado com medo de manifestações, mas representantes da Polícia Federal, em greve há aproximadamente duas semanas, conseguiram estender faixas em uma das arquibancadas cobrando maior atenção por parte da presidenta Dilma Rousseff com as palavras “S.O.S. para a Polícia Federal”.

Os policiais federais querem aumento de 15,8%. Os agentes que estavam nas arquibancadas vaiaram os colegas que desfilaram com os carros da corporação.

Ativistas do grupo feminista Femen também foram contidas ao tentar realizar um protesto na Esplanada dos Ministérios.

Veja fotos das comemorações da Independência pelo País: 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.