Governo quer tolerância zero em blitz da Lei Seca ainda neste mês

Alteração na legislação poderia punir motorista bêbado sem comprovação de quantidade de álcool no sangue; lei já foi aprovada na Câmara e aguarda votação no Senado

Agência Estado |

Agência Estado

Futura Press
Medida busca punir motoristas bêbados que evitam teste do bafômetro

Para apressar a punição aos motoristas embriagados que evitam o bafômetro, o governo federal pretende aprovar ainda neste mês o projeto de lei que permite à Justiça punir o condutor alcoolizado, mesmo que não seja comprovada a quantidade de álcool que ele tem no sangue - informação que só é possível ser obtida pelo teste do bafômetro ou por exame de sangue.

Aprovado na Câmara projeto que amplia provas e dobra multa da Lei Seca

A rápida tramitação da lei, que já foi aprovada na Câmara e aguarda votação do Senado, seria um atalho para a definição das regras sobre a elaboração de provas para a lei seca. O texto deve ser aprovado na semana do dia 14, quando senadores farão um esforço concentrado - quando os parlamentares reúnem as votações importantes em uma única semana; na de agosto, foram aprovadas 83 propostas.

Leia também:

STJ decide que apenas bafômetro e exame de sangue provam embriaguez
São Paulo tem recorde de 41 flagrantes da lei seca por dia
Desembargadora discute com PMs em blitz da Lei Seca em São Paulo
Atriz tem carteira apreendida em blitz da Lei Seca no RJ
Ex-chefe da Polícia Civil tem CNH apreendida durante blitz da Lei Seca

O caminho mais longo seria esperar a aprovação da reforma do Código Penal. Neste caso, na melhor das hipóteses, a aprovação só deve ocorrer no fim do ano. Na pior, a tramitação poderá demorar meses - mantendo a lei seca e outras propostas de alteração penal anexadas.

Essa seria uma resposta do governo às mortes no trânsito. Nessa área, entre 1996 e 2010, morreram 518,5 mil pessoas no Brasil. O número mais alto da série foi em 2010, com 40.989 vítimas. "A intenção é aprovar a mudança em separado. Um número cada vez maior de pessoas se recusa a fazer o teste do bafômetro, o que tem dificultado a punição criminal. Com essa reforma, a pena e outras discussões a respeito ficariam para a reforma do Código", diz o secretário de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira. 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

    Leia tudo sobre: blitzlei secaembriaguez ao volantebafômetro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG