Centrais sindicais formalizam apoio à greve dos servidores

Segundo presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Wagner Gomes, objetivo é retomar diálogo com o governo, que tem 'se mostrado inflexível'

Valor Online |

Valor Online

Cinco centrais sindicais formalizarão nesta segunda-feira apoio à greve dos funcionários públicos federais, de acordo com o presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Wagner Gomes. Além da CTB, ressalta Gomes, CUT, Força Sindical, Nova Central e UGT questionarão, em nota oficial, a forma como o governo está tratando as negociações com os servidores.

Polícia Federal: Em greve, agentes distribuem pizza em aeroporto de Minas Gerais

CUT: Governo erra ao não apresentar proposta para grevistas, diz secretário-geral

ALEX RIBEIRO/AE
Servidores federais em greve marcham no centro do Rio de Janeiro

"Nosso objetivo é tentar retomar o diálogo. O governo tem se mostrado inflexível, afirmando que não tem como negociar porque não há recursos disponíveis. A principal preocupação está sendo o superávit primário. É uma opção política", diz. Segundo ele, na próxima quarta-feira, as cinco centrais sindicais se reunirão com o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e tentarão incluir a greve dos servidores na pauta do encontro. "Esperamos poder discutir essa questão com a presidente Dilma."

Minas Gerais: Protestos de servidores surpeeende discurso de Dilma


Leia também: Servidores públicos federais fazem manifestação no centro do Rio

O presidente da CTB afirma que, a princípio, não está prevista qualquer manifestação em conjunto com os servidores públicos. Porém, ele não descarta tal possibilidade caso as tentativas de negociação sejam frustradas.

    Leia tudo sobre: greveservidores públicosbrasildilma rousseffctb

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG