Queda de laje fere operários em obra do estádio de Brasília para Copa de 2014

Segundo o Corpo de Bombeiros, pelo menos cinco operários se feriram na queda de uma laje das obras do Estádio Nacional Mané Garrincha

iG São Paulo | - Atualizada às

Cinco operários que trabalham na obra do novo Estádio Mané Garrincha, em Brasília, caíram de uma altura de cerca de 15 metros quando uma estrutura de sustentação ruiu no momento em que eles enchiam de concreto uma das lajes de cobertura da arena. O acidente ocorreu por volta das 17h40 desta segunda-feira, justamente no momento que haveria mudança de turno.

Leia também: 
Acidente deixa dois mortos em obra do Metrô em São Paulo
Operário morre ao cair de obra na zona oeste de São Paulo

Franco Rithele/Futura Press
Movimentação de bombeiros nos arredores do estádio após queda de laje

Quatro homens foram socorridos imediatamente e levados pela ambulância que fica à disposição da obra para o Hospital de Base de Brasília. Um quinto homem ficou preso entre as ferragens e só foi resgatado após as 20h.

Segundo Magno Antônio dos Santos, 31 anos, operário no estádio, que é primo de um dos acidentados, a estrutura ruiu muito rapidamente, levantando bastante poeira. Magno, que acompanhou o primo até o hospital, disse que o desmoronamento foi uma "fatalidade", destacando que a equipe realiza diariamente treinamento de segurança.

Preocupado com a situação dos operários, o Governo do Distrito Federal enviou o secretário de Saúde, Rafael Barbosa, ao hospital de Base, para acompanhar a situação dos acidentados.

Segundo Barbosa, os quatro homens que já estão internados apresentam situação estável e estão sendo submetidos a exames. O quinto homem envolvido no acidente ficou preso às ferragens, mas durante o trabalho de resgate havia comunicação entre ele a equipe dos bombeiros.

O estádio de Brasília, que se transformará numa arena multiuso com 71 mil lugares, será palco da abertura da Copa das Confederações, em 2013, e receberá sete jogos do Mundial de 2014.

A arena, que disputou e perdeu para São Paulo o direito de abrir a Copa, é considerada umas das mais adiantadas entre as 12 sedes do torneio, apesar de uma greve de seis dias realizada por operários no final do ano passado.

Segundo o comitê para a Copa da Mundo, 62% da obra do estádio está concluída. A arquibancada inferior está finalizada, 95% do setor intermediário (camarotes e arquibancada) estão prontos e a montagem da arquibancada superior, com peças de concreto pré-moldadas, está em estágio avançado. O grande anel da esplanada (área de acesso, formada por pilares que circundam as arquibancadas), com 300m de diâmetro, está em execução para receber a cobertura. Atualmente, cerca de 4 mil funcionários trabalham na construção, divididos em três turnos.

* Com informações da AE

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG