Caminhoneiros mantêm bloqueio em Santa Catarina

No quarto dia de manifestação, também houve mobilizações nas rodovias estaduais do Paraná; não há mais bloqueios em vias de Minas Gerais

iG São Paulo | - Atualizada às

No quarto dia de manifestação dos caminhoneiros, não há bloqueios em rodovias de Minas Gerais , mas seguem interdições em Santa Catarina e no Paraná, de acordo com as Polícias Rodoviárias Federais dos Estados.

Na sexta-feira (27), o Movimento União Brasil Caminhoneiro (MUBC), que protesta contra a falta de regulamentação da profissão e contra outras medidas adotadas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), fechou totalmente ao menos quatro das principais vias do Estado de Minas Gerais. Os bloqueios causaram mais de 40 km de congestionamento.

Paralisação: Caminhoneiros protestam com bloqueios na Fernão Dias

O sábado começou tranquilo nas rodovias de Minas Gerais, sem movimentações dos caminhoneiros para novas paralisações, afirma a PRF. Mas há retenções na Rodovia Fernão Dias em função do tombamento de uma carreta. O acidente, de acordo com a polícia, não tem relação com o Movimento dos Caminhoneiros.

Em Santa Catarina, no entanto, às 7h deste sábado, os caminhoneiros iniciaram o protesto e o bloqueio da BR-282, na altura do km 645, região de São Miguel do Oeste. A PRF afirma que apenas os veículos de carga são parados no local. O tráfego segue livre para veículos de passeio, ônibus, cargas perecíveis e ambulâncias.

Há outra manifestação no trecho do km 605 ainda da BR 282, na região do município de Maravilha, no oeste de Santa Catarina. O bloqueio dos caminhoneiros teve início às 7h30, de acordo com a PRF. O grupo protesta de forma pacífica e não houve registro, até às 11h deste sábado, de conflitos.

Bloqueios no Paraná

No Paraná, o km 383 da PR-151 ficou interditado por mais de duas horas pelos manifestantes. Por volta das 17h30, a PRF informou que a pista estava liberada.  A PR-182 está bloqueada no km 458 desde às 9h, com previsão de liberação às 18h, e no km 321, paralisação que causa formação de fila de caminhões também na PR-317 - que liga Toledo a Assis Chateaubriand.

Rio Grande do Sul: Caminhoneiros voltam a protestar em estradas gaúchas

No km 161 (Paiçandú) da rodovia PR-323, formou-se uma fila de aproximadamente 3 km em cada sentido depois que a manifestação pacífica de caminhoneiros bloqueou o trecho das 9h às 12h. Também houve paralisações das 8h às 11h no km 253 da PR-218 (acesso para Arapongas).

Em nota divulgada na sexta, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) informou que mantém negociações com representantes dos caminhoneiros para que suas demandas sejam incluídas na Agenda Regulatória da agência.

"Será realizado em agosto Fórum Permanente do Transporte Rodoviário de Cargas, em data a ser definida, oportunidade na qual as entidades representativas de transportadores e de usuários do setor de transporte rodoviário de cargas serão convidadas a discutir novas regras para a regulação do setor e para o equacionamento de outras demandas", disse a agência em nota.

Acidente

Uma carreta tombou na altura do km 922 da rodovia, na região de Camanducaia, no sul de Minas Gerais. Segundo informa da polícia, o caminhão transportava frutas, e a carga se espalhou na pista. Uma faixa e o acostamento estão bloqueados, no sentido São Paulo, para que equipes da concessionária responsável pela Rodovia Fernão Dias, a Autopista, realizem o atendimento. O outro sentido da estrada, para quem segue destino Belo Horizonte, não apresenta lentidão. 

*Com Agência Estado

    Leia tudo sobre: greveestadascaminhõesparanásanta catarina

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG