Eletrobras propõe 6,6% de aumento salarial para encerrar greve

Funcionários da estatal terão mais R$ 620 em abono de vale de refeição em pacote que pode custar R$ 506 milhões. Sindicato levará proposta para aprovação de trabalhadores

Nivaldo Souza - iG Brasília | - Atualizada às

A Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) informou ao iG que a Eletrobras ofereceu 6,6% de aumento salarial para os 27,3 mil funcionários de 14 empresas que integram o sistema brasileiro de energia controlado pela estatal federal. “Esse aumento representa 1,5% de ganho real. Serão 5,1% referentes à inflação, mais esse 1,5%”, afirma o secretário de energia do FNU, Fernando Pereira.

Leia também:  Sindicato tenta derrubar decreto de Dilma para manter greve de servidores

Reunidos na sede da Eletrobras, no Rio de Janeiro, os sindicalistas estão avaliando se aceitam a proposta. A tendência, segundo Pereira, é de aceitação parcial. Isto é, o sindicato irá levar a decisão para votação pelos funcionários do sistema Eletrobras.

A estatal energética também acertou o repasse de um abono de R$ 620 em vale refeição para os colaboradores, em greve desde 16 de julho.

Leia também: Dilma endurece com grevistas e determina substituição de servidores parados

A Eletrobras ainda não informou qual será o impacto do aumento e do abono na folha de pagamento. Em 2011, a companhia gastou R$ 7,671 bilhões com pessoal, incluindo custos com a compra material e serviços, conforme dados do balanço financeiro da estatal. O valor foi 4% maior que o verificado no ano anterior. O reajuste salarial de 6,6% sobre esse montante representa acréscimo de cerca de R$ 506,3 milhões, em números preliminares.

A posição negociadora da companhia confirma a postura apresentada há nove dias, quando afirmou em nota que “considerando o cenário internacional, com forte impacto sobre a economia do País, a empresa considera a proposta de reposição integral da inflação justa e adequada”.

Segundo a FNU, a paralisação havia atinge 80% dos funcionários da rede Eletrobras espalhado pelo país em subsidiárias como Eletronorte, Eletrosul, Eletronuclear, Chesf, Furnas, CGTEE, Boa Vista Energia, Eletroacre, Ceron, Amazonas Energia, Ceal, Cepisa e Cepel.

Leia também:
Poder Econômico: Dilma abre os cofres para acabar com as greves
Governo cede e aumenta pacote de reajuste para professores federais
Servidores federais param o trânsito em Brasília para pressionar por negociação
Entidade calcula que 30 órgãos federais estejam paralisados no País
Governo manda cortar o ponto de servidores federais em greve

    Leia tudo sobre: Eletrobrásgreveservidores federais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG