Condutor que atropelou 20 estava sem habilitação para dirigir

Homem estava sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), segundo o delegado titular do 30º Distrito Policial, José Matallo Neto, onde o caso foi registrado

Agência Estado |

Agência Estado

O condutor do veículo que atropelou 20 pessoas na madrugada desta quinta-feira estava sem a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), segundo o delegado titular do 30º Distrito Policial, José Matallo Neto, onde o caso foi registrado. De acordo com Matallo, Hector Hernandes Santana, de 20 anos, foi preso em flagrante e vai responder na Justiça por tentativa de homicídio.

AE
Motorista perdeu o controle do carro e invadiu um trecho da praça Silvio Romero com a rua Tuiuti, no Tatuapé, zona leste da capital


Em depoimento, Hector afirmou que, por volta das 1h45 desta quinta, ele atingiu uma mulher ao tentar passar com o veículo em um tumulto que comemorava o título do Corinthians de campeão da Copa Libertadores da América.

A comemoração acontecia na Praça Silvio Romero com a Rua Tuiuti, no Tatuapé, zona leste da capital paulista. Hector conta que ao atingir acidentalmente a mulher, populares que estavam no local começaram a agredir o veículo, um Vectra GT verde.

O delegado titular do 30º DP afirma que Hector, assustado com a reação do grupo, acelerou o veículo e começou a atingir as pessoas que ocupavam a rua. "Foram 20 vítimas no total, quatro pessoas ficaram embaixo do carro e duas foram hospitalizadas em estado grave", afirma Matallo.

Dentro do veículo, junto com Hector, de 20 anos, estavam mais três homens, todos torcedores do Corinthians. Hector foi preso em flagrante, mas os passageiros do carro foram liberados após prestar depoimentos. Segundo Matallo, apenas Hector é o responsável pelos atropelamentos porque ele era quem conduzia o veículo.

Após a série de atropelamentos, o motorista do Vectra só não foi linchado pelos demais torcedores que estavam na comemoração na praça, porque agentes militares intervieram rapidamente. Dentro do carro foram encontradas bebidas alcoólicas.

Matallo afirma que Hector foi submetido ao teste do Bafômetro e o resultado oficial ainda não foi divulgado. "O delegado que atendeu a ocorrência disse que o condutor estava visivelmente embriagado e testemunhas também afirmam terem notado que ele consumiu álcool", diz.

    Leia tudo sobre: NACIONALGERAL

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG