Elize Matsunaga é transferida para prisão em Tremembé

Denunciada pela morte e esquartejamento do marido, o executivo da Yoki Marcos Matsunaga, Elize teve a prisão preventiva decretada nesta terça-feira pela Justiça paulista

Agência Estado |

Agência Estado

Elize Matsunaga foi transferida na tarde desta quarta-feira da Cadeia Pública de Itapevi, na região metropolitana de São Paulo, para o Presídio Feminino de Tremembé, no interior paulista, informou o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo.

Leia também:  Elize matou por dinheiro, diz promotor
Justiça aceita denúncia e Elize Matsunaga será julgada pelo homicídio do marido

A acusada de matar o marido e executivo da Yoki, Marcos Matsunaga, deixou a cadeia onde estava detida por volta das 14h. Ela teve a prisão preventiva decretada na terça-feira, após denúncia do Ministério Público, de que teria tido motivação financeira para assassinar o marido, em 19 de maio, que foi aceita pela Justiça no mesmo dia . Elize deve permanecer detida durante a instrução processual.

Ela confessou ter assassinado o marido depois de uma discussão , em que declarou ter sido humilhada e ameaçada. Mas, de acordo com o promotor José Carlos Cosenzo, havia "claro interesse patrimonial" na morte do empresário, já que Elize era beneficiária de um seguro de R$ 600 mil e sua filha, herdeira de Marcos.

O Complexo Penitenciário do Tremembé é conhecido por receber acusados em casos de grande repercussão, como Suzane von Richthofen e Anna Carolina Jatobá.

    Leia tudo sobre: Elize MatsunagaMarcos MatsunagaCaso YokiCaso Elize

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG