Saúde aprova política nacional de doação de sangue

O objetivo é ampliar iniciativas de divulgação das doações e mudar algumas estratégias de gestão do sangue

Agência Estado |

Agência Estado

Na semana passada, o Ministério da Saúde aprovou uma proposta para a criação da Política Nacional de Promoção da Doação Voluntária de Sangue. O objetivo é ampliar iniciativas de divulgação das doações e mudar algumas estratégias de gestão do sangue.

Leia também: Ministério quer usar redes sociais para aumentar número de doadores de sangue

Para o diretor da Hemorrede da secretaria estadual da Saúde de São Paulo, Osvaldo Donini, a importância de ter uma política nacional regendo esse assunto é assegurar a doação de sangue como um gesto de solidariedade. "É importante ter uma política que garanta a qualidade do sangue e a saúde do doador e a conscientização de que é um ato solidário e não remunerado", diz.

Ele cita que é comum surgirem projetos em câmaras municipais para isentar doadores de sangue de ingressos de espetáculos ou para instituir a doação como pena alternativa para alguns tipos de réus. "Se vou receber algo em troca, posso omitir determinada coisa e levar a risco quem vai receber esse sangue", diz Donini. Daí, segundo ele, a necessidade de haver regras nacionais sobre a doação de sangue. As informações são do Jornal da Tarde.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG