A militares, Dilma defende modernização das Forças Armadas

Presidenta considerou o reaparelhamento da força naval uma "exigência estratégica" durante cerimônia do 147º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo

Reuters |

Reuters

BRASÍLIA, 11 Jun (Reuters) - Em mensagem a militares da Marinha, a presidente Dilma Rousseff reafirmou nesta segunda-feira a necessidade de modernização das Forças Armadas brasileiras, e considerou o reaparelhamento da força naval uma "exigência estratégica".

Leia também:  Dilma dá puxão de orelha em ministro sobre Código Florestal

"Na atual ordem global, viemos assumindo uma posição político-estratégica que impõe ao Brasil novas atribuições e desafios na defesa da paz", disse Dilma em mensagem lida durante a comemoração do 147º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo, ocorrida em 1865 durante a Guerra do Paraguai. "Diante dessa realidade, os esforços de reaparelhamento da Marinha são uma exigência estratégica".

Roberto Stuckert Filho/PR
Dilma participa de cerimônia do 147º aniversário da Batalha Naval do Riachuelo

A presidente destacou a atuação da Marinha no apoio às ações de segurança pública no Rio de Janeiro e em casos de calamidade ambiental e na atuação no Haiti, onde o Brasil lidera a missão de paz da ONU, conhecida como Minustah, e também no Líbano.

Comissão da Verdade:  Dilma quer que grupo encontre paradeiro de presos políticos

"A atuação de nossas Forças Armadas neste processo, seja por meio de missões sob a égide da ONU (Organização das Nações Unidas) e da OEA (Organização dos Estados Americanos), seja na defesa de nossas fronteiras e de nossa soberania, requer equipamentos de qualidade, prontos a serem utilizados, e pessoal adequadamente preparado e motivado", disse Dilma na mensagem.

O Brasil pretende aumentar seus gastos na área de defesa dos cerca de 1,5% atuais do Produto Interno Bruto para 2% em até dez anos, revertendo movimento de cortes verificada nos últimos anos, disse à Reuters o ministro da Defesa, Celso Amorim, em entrevista em maio.

Para 2012, o Ministério da Defesa prevê R$ 13,2 bilhões para custeio e investimento e tem uma promessa para elevar esse orçamento em mais R$ 1,6 bilhão.

Dilma citou ainda avanços no Programa de Desenvolvimento de Submarinos, que resultará na construção de um submarino com propulsão nuclear. Outros quatro submarinos convencionais também estão em construção, segundo a Marinha.

A Batalha Naval do Riachuelo foi travada em 11 de junho de 1865, quando a Marinha brasileira inverteu situação desfavorável frente a forças paraguaias e derrotou os oponentes.

    Leia tudo sobre: dilma rousseffmarinhaforças armadas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG