Segundo a menina de 13 anos, na hora do intervalo, enquanto alguns alunos ficavam de guarda, outros a atacavam em uma sala vazia. Abusos teriam ocorrido em Ceilândia (DF)

Estadão Conteúdo

Uma adolescente de 13 anos foi estuprada durante três dias seguidos por colegas dentro da própria escola, na cidade-satélite de Ceilândia, no entorno de Brasília.

Leia também: Justiça realiza audiência de acusados de estupros em festa na Paraíba 
Em SP:   Sete são indiciados por estupro de menina de 13 anos em Sorocaba

Segundo a menina, portadora de transtorno de déficit de atenção (TDA), na hora do intervalo, alguns ficavam de guarda, enquanto outros a atacavam em uma sala vazia. Eles se revezavam, sempre na hora do intervalo, segundo informou a apuração da Delegacia da Criança e do Adolescente.

O delegado Amado Pereira, encarregado da investigação na Polícia Civil do Distrito Federal, informou que foram apreendidos nesta segunda-feira dois suspeitos de 17 anos e pelo menos outros dois são procurados para prestar depoimento.

Por não terem sido apanhados em flagrante, os dois adolescentes foram soltos após prestar depoimento e responderão ao processo em liberdade. Eles serão processados por estupro de vulnerável e podem ser condenados a até três anos de medidas socioeducativas. Um outro rapaz de 19 anos foi preso sob suspeita de ter colaborado com os estupradores.

Segundo depoimento de testemunhas à polícia, os abusos ocorreram quarta, quinta e sexta-feira passadas. Ela teria sido abusada por vários rapazes nos três dias. A Secretaria de Educação informou que só vai se manifestar após a conclusão do inquérito. Os pais da menina disseram que lutarão por justiça e vão pedir sua imediata transferência da escola.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.