Preso ferido em rebelião na Paraíba está em estado grave

Tumultos são nos presídios Flósculo da Nóbrega (Roger) e Romeu Gonçalves de Abrantes (PB1), em João Pessoa

AE |

selo

Um preso ficou gravemente ferido durante a rebelião dos detentos dos presídios Flósculo da Nóbrega (Roger) e Romeu Gonçalves de Abrantes (PB1), em João Pessoa (PB). Os tumultos já duram 12 horas e começaram a ser controlado por volta das 11h desta quarta-feira. Um preso deu entrada em estado grave no Hospital Emergência Trauma por volta das 9h desta quarta. O homem está baleado na cabeça e ainda não foi identificado.

De acordo com o porta-voz do Batalhão de Operações Especiais (Bope), major Jerônimo Pereira Bisneto, a situação no PB1 já foi controlada e a polícia ocupou o local. Os presos dos dois pavilhões, que estavam rebelados dentro das celas, foram retirados, afirma Bisneto, e estão sendo contados.

A polícia ainda não sabe dizer se o tiro que atingiu um dos detentos foi disparado por algum agente militar ou se partiu de algum dos detentos em rebelião. "Há informações de que existe uma arma de fogo sob posse dos presos. Vamos realizar perícia no local do disparo para avaliar de onde veio o tiro que atingiu o detento", afirma Bisneto.

Segundo o agente do Bope, durante a rebelião, agentes da PM entraram no PB1 para tentar controlar a situação e o preso ferido estava no PB2, outro prédio localizado dentro da mesma penitenciária, a Romeu Gonçalves de Abrantes. Bisneto afirma que no prédio do PB2 havia apenas agentes penitenciários, mas não soube informar se esses homens têm posse de armas.

    Leia tudo sobre: rebeliãojoão pessoapresos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG