Polícia conclui resgate das vítimas de acidente com helicóptero em Goiás

Exames de DNA vão confirmar a identificação das vítimas. Polícia Civil acredita que uma falha mecânica tenha causado o acidente

AE |

selo

Zuhair Mohamad/O Popular/AE
Parte do helicóptero que caiu no interior de Goiás, na terça-feira
Terminou no fim da tarde desta quarta-feira o resgate dos corpos das vítimas do acidente com o helicóptero da Polícia Civil de Goiás , na tarde desta terça-feira, na fazenda Rancho Alegre, a 30 quilômetros de distância do município de Piranhas, região sudoeste goiana. Os helicópteros que fizeram o transporte dos corpos de sete vítimas do acidente aéreo que matou oito pessoas, chegaram ao local por volta das 15h15 desta quarta-feira. Segundo a Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), o corpo de Vinicius Batista da Silva, de 33 anos, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros durante a manhã desta quarta-feira e já foi sepultado. 

A queda: Helicóptero cai e mata oito
Buscas:
Resgatado corpo de delegado
Causa: Polícia acredita em falha mecânica
Repercussão: Secretário lamenta mortes

Os sete corpos que foram retirados do local do acidente não puderam ser identificados, de acordo com o assessor da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Norton Luiz Ferreira. Por conta disso, todos os corpos foram encaminhados para o IML para serem feitos exames de DNA. 

Os primeiros levantamentos da perícia técnica foram efetuados e todos os documentos da aeronave foram enviados para o Centro de Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), órgão que irá investigar a causa do acidente. Segundo Ferreira, o helicóptero estava com todas as revisões e manutenção em dia, sendo a última análise mecânica concluída na última segunda-feira (7).

Para a Polícia Civil, uma falha mecânica teria provocado o acidente aéreo . "Não acreditamos em falha humana", disse a delegada Adriana Accorsi, diretora geral da Policia Civil de Goiás.

Morreram no acidente os delegados Jorge Moreira, Antônio Gonçalves, Osvalmir Carrasco, Vinicius Batista da Silva, Bruno Carneiro; os peritos criminais Marcel de Paula Oliveira e Fabiano de Paula Silva; e o assassino confesso da chacina da Doverlândia, Aparecido Souza Alves.

AE
Equipe de resgate entra em mata no interior de uma fazenda de Piranhas, a 325 quilômetros de Goiânia (GO), na noite de terça-feira, na tentativa de localizar helicóptero

    Leia tudo sobre: doverlândiagoiásqueda de helicópteropiranhas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG