Vazamento de ácido esvazia área do Porto de Salvador

Cerca de 50 funcionários trabalhavam no local quando ocorreu o vazamento, mas ninguém ficou ferido

AE |

selo

Cerca de 50 funcionários que trabalhavam no final da noite desta sexta-feira num dos setores do Porto de Salvador foram obrigados a abandonar a área em razão do vazamento de ácido tricloroisocianúrico, comercialmente encontrado como "cloro estabilizado", que estava em um dos vários contêineres com o mesmo produto. Os contêineres estão no porto desde 2010.

Uma densa cortina de fumaça - idêntica a de um incêndio - formou-se no local. Nenhum dos funcionários ficou ferido pelo vazamento. Também não houve danos ambientais. Se for inalado diretamente, esse ácido pode causar irritações e problemas respiratórios. O produto não é inflamável, mas pode gerar fogo em contato com combustíveis comuns. Defesa Civil, bombeiros e Polícia Civil estiveram no local.

    Leia tudo sobre: salvadorbahiavazamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG