Balanço das operações estaduais mostra feriadão violento nas estradas do País

Com 34 mortes, São Paulo foi o Estado que mais contabilizou vítimas fatais. Excesso de velocidade e a imprudência foram comuns no feriado do Dia do Trabalho

iG São Paulo |

O feriadão do Dia do Trabalho foi violento nas principais rodovias estaduais do País. De acordo com as operações regionais da Polícia Rodoviária Estadual, São Paulo foi o Estado que mais registrou mortes. Trinta e quatro pessoas morreram nas rodovias paulistas no feriado prolongado. Aproximadamente 38% das mortes ocorreram por colisão frontal e atropelamentos.

Ainda segundo o balanço paulista, 15% das mortes aconteceram por choques entre um veículo contra um obstáculo parado. Foram 1.215 acidentes com um total de 567 pessoas feridas; e 17.780 autuações por infrações de trânsito, sendo 1.925 por ultrapassagem em local proibido, 1.784 por falta do uso obrigatório do cinto de segurança e 285 autuações por embriaguez ao volante.

Rio de Janeiro: Feriadão teve 11 mortos nas estradas cariocas, diz PRF

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) informou que não será divulgado um balanço nacional nesta quarta-feira. A decisão levou em conta, por exemplo, a concessão ou não de ponto facultativo na segunda-feira (30) pelos governos estaduais.

Minas Gerais foi o segundo Estado que mais registrou vítimas fatais. No total, 22 pessoas morreram em 393 acidentes e outras 235 ficaram feridas. O número de testes de bafômetro aplicados chegou a 1.752, sendo que 53 pessoas foram autuadas e 19 motoristas foram presos por dirigirem embriagados. A polícia acredita que o excesso de velocidade e a falta de atenção foram os principais causadores de acidentes.

Leia também:

- Homem dirige 7 km na contramão e provoca acidente em rodovia paulista

- Motorista sofre mal súbito e caminhão invade casa em São Paulo

Na Bahia, a operação registrou 19 mortos, além de 127 acidentes e 59 pessoas feridas. A PRF atribuiu como fatores determinantes a imprudência e a inabilidade dos condutores. Os 521 testes de bafômetro realizados resultaram em 27 condutores flagrados e notificados por dirigirem alcoolizados, infração gravíssima, com multa de R$ 957,70. Nove condutores, além de multados, também foram presos.

No Pará, a polícia registrou 61 acidentes nas rodovias federais, resultando em 35 pessoas feridas e três mortes. A imprudência pelos condutores e pedestres foi responsável por 44 acidentes, equivalentes a 75% dos casos, sendo que 25 acidentes foram causados por falta de atenção, oito por deixar de manter distância de segurança, sete por direção sob efeito de álcool, três por desobediência à sinalização e um por defeito mecânico.

Em Brasília e no Espírito Santo os números foram comparados com a última operação da PRF, a Semana Santa. Nos dois casos, os resultaram foram positivos e comprovaram queda no número de ocorrências. Em Brasília, 36 acidentes foram registrados, com 28 feridos e uma morte. Em comparação, na Semana Santa ocorreram 50 acidentes com 45 feridos e seis mortos. Já no Espírito Santo, apenas o número de mortos dobrou. A polícia contabilizou no Estado 56 acidentes, 39 feridos e quatro mortes. Já no feriado anterior, em 84 acidentes, 47 pessoas ficaram feridas e duas morreram.

*com Agência Brasil

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG