Censo 2010: separações crescem cerca de 20% em dez anos no Brasil

Além das separações, número de pessoas que dizem viver em união consensual, sem ter casado no civil ou religioso, aumentou 28,6%

iG São Paulo |

As dissoluções de uniões conjugais aumentaram cerca de 20% nos últimos dez anos no País, segundo os dados do Censo 2010 divulgados nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De 2000 até 2010, o número de pessoas envolvidas em algum tido de separação passou de 11,9% para 14,6%. 

De acordo com o Censo, os Estados com os maiores índices são o Estados de Rondônia, onde o aumento da proporção de pessoas que não viviam, mas já viveram em união conjugal alcançou 33% e, o de Mato Grosso, com crescimento de 31,0%.

Na última década, dados da pesquisa do Registro Civil têm apontado aumento significativo do número de divórcios no Brasil, especialmente a partir de 2007, quando os divórcios puderam ser requeridos por vias administrativas, nos Tabelionatos de Notas, havendo consenso e inexistindo filhos menores de idade ou incapazes. Além disso, a partir de 2010, é possível requerer a dissolução do casamento a qualquer tempo, seja o divórcio de natureza consensual ou litigiosa.

Thinkstock
Número de separações segue tendência de crescimento
Os dados do Censo 2010 confirmam esta tendência e os impactos das medidas legais, mostrando que a proporção de pessoas divorciadas quase dobrou, passando de 1,7%, em 2000, para 3,1% em 2010. Rio de Janeiro, Mato Grosso e Distrito Federal apresentam os maiores valores deste indicador: 4,1%, 4,1% e 4,2% respectivamente. O Estado com a menor proporção de pessoas divorciadas é o Maranhão com apenas 1,2%.

O Censo também mostra um crescimento significativo das uniões consensuais em relação a 2000. Em 2010, 36,4% das pessoas declararam viver em união consensual em 2010, proporção superior a observada em 2000 (28,6%). Assim, reduziram as proporções daquelas que viviam unidas através do casamento civil e religioso e daquelas unidas apenas no religioso, de 49,2% para 42,9%.

Outras divulgações do Censo 2010:
-
País de extremos, Brasil tem 190.755.799 habitantes
-
Censo revela os extremos do Brasil
-
No País em que homens são minoria, Mato Grosso é exceção
-
Maranhão é o Estado mais rural do Brasil
-
IBGE: Brasil possui 190,7 milhões de pessoas
-
População começará a recuar a partir de 2040

-
Mais 80% das mortes entre 20 e 24 anos são de homens
-
2,7 milhões de brasileiros não têm energia elétrica
-
Famílias estão menores e mais abertas
-
Zona rural e idosos elevam taxa de analfabetos
-
10% mais ricos têm 44,5% da renda dos brasileiros
-
Homens são 80% das mortes entre 20 e 24 anos
-
Pretos e pardos recebem quase a metade que brancos

    Leia tudo sobre: ibgecenso 2010separações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG