Brasil está no patamar dos desenvolvidos, diz Lula

Presidente afirmou que a entrega de escolas técnicas, universidades e extensões são passos não dados na década passada

Agência Brasil |

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje (6) que a entrega de escolas técnicas, de universidades e de extensões universitárias colocam o Brasil no patamar de países desenvolvidos. “Estou convencido de que a companheira Dilma vai continuar esse processo”, disse.

Veja o especial do iG sobre o legado de Lula e os desafios de Dilma Rousseff

Em seu programa semanal Café com o Presidente, ele lembrou a inauguração de 30 escolas técnicas e de 25 extensões universitárias na semana passada. “Vamos terminar de entregar tudo o que prometemos”, afirmou, ao se referir a 214 escolas técnicas e 126 extensões universitárias.

Lula destacou que com o Programa Universidade para Todos (ProUni), cerca de 704 mil alunos frequentam o ensino superior. Já por meio do Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni), a renovação de estudantes na rede federal mais que duplicou, segundo ele. “Esse é um passo extremamente importante porque vai colocando o povo brasileiro em uma confiança de que nós poderemos dar os passos que não demos nas décadas passadas”, disse.

Desmatamento
O presidente afirmou ainda que o Brasil vai alcançar “muito antes de 2020” a meta de redução do desmatamento da Amazônia em 80%. “Muita gente achava que era impossível”, disse ele. Para Lula, a redução de 14% no desmatamento da Amazônia registrada este ano – a menor taxa em 22 anos – abre caminho para que a meta estabelecida em Copanhague no ano passado seja alcançada.

“Há uma lição para todos. O governo aprendeu que não basta proibir, não basta a Polícia Federal prender, não basta multar, é preciso conversar e dialogar”, afirmou. Para o presidente, é importante que o governo federal envolva prefeitos e governadores e coloque à disposição ajuda para que os Estados possam se desenvolver sem precisar do desmatamento.

“A gente percebe que todo mundo participa e que os resultados são mais extraordinários do que apenas proibir ou perseguir”, disse. “E, se houver desmatamento, que seja uma coisa feita de forma bem cuidada, com o manejo correto da floresta”, completou.

    Leia tudo sobre: lulaeducaçãodesmatamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG