Valor do benefício básico do Bolsa Família sobe para R$ 77

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Reajuste foi de 10%, passando de R$ 70 para R$ 77 mensais. O novo valor, anunciado na quarta, foi oficializado nesta sexta (2)

Agência Brasil

O valor do benefício básico do Bolsa Família foi reajustado em 10%, passando de R$ 70 para R$ 77 mensais. O reajuste, anunciado na última quarta (30) pela presidente Dilma Rousseff empronunciamento em rede nacional, foi oficializado nesta sexta-feira (2) em decreto publicado no Diário Oficial da União.

Bolsa Família em números: Confira resultados de dez anos do programa

Reuters
Presidente Dilma Rousseff durante cerimônia de assinatura do contrato de concessão do Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim - Galeão (2/04)


2013: Mais de 2 mil políticos eleitos em 2012 são flagrados recebendo Bolsa Família

A correção também vale para os benefícios variáveis do programa, pagos a famílias que tenham crianças ou adolescentes até 15 anos, gestantes ou bebês de até 6 meses. Nesses casos, o valor subiu de R$ 32 para R$ 35.

Esses benefícios variáveis são limitados a cinco por família, atingido o valor máximo de R$ 175, e todos os integrantes devem ser registrados no Cadastro Único do governo federal. Para o benefício variável vinculado a famílias que tenham adolescentes entre 16 e 17 anos, o valor passou de R$ 38 para R$ 42, até o limite de dois por família.

A mudança entra em vigor hoje, com efeitos financeiros a partir de 1° de junho. De acordo com o governo, no início deste ano, o valor médio do pagamento aos beneficiários do Bolsa Família era R$ 150,60.

O Decreto 8.232/2014 também altera os valores que definem a situação de pobreza e extrema pobreza para entrada no rol de beneficiários do Bolsa Família. Antes, o programa atendia famílias com renda per capita de até R$ 140 mensais. O teto agora, foi alterado para R$ 154.

Para o cálculo de famílias em situação de extrema pobreza, antes o governo considerava renda per capita mensal até R$ 70 e agora vai incluir famílias que tenham renda mensal por pessoa até R$ 77.

As famílias nessa situação têm direito a uma complementação, mesmo após o recebimento dos outros benefícios, para chegar a renda mensal per capita de R$ 77,01 e ultrapassar o limite da extrema pobreza.

Leia tudo sobre: reajuste bolsa familianovo valorrousseffreajuste

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas