Ataques marcam reta final da campanha no MT

Críticas e acusações de toda sorte ganham relevo, em detrimento do debate de propostas

Kelly Martins, iG Cuiabá |

A julgar pelas declarações recentes dos candidatos ao governo de Mato Grosso, o tom da campanha até a eleição deverá ser marcado por ataques e acusações.

Mauro Mendes (PSB) e Wilson Santos (PSDB), por exemplo, preferiram se pautar nas deficiências de gestão do governador Silval Barbosa (PMDB), que busca à reeleição.

As propostas foram deixadas de lado nos programas eleitorais tanto no rádio como TV e os eleitores acompanham mesmo uma “briga” de interesses.

Um vídeo eleitoral apresentado por Mauro Mendes atingiu em cheio o ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Riva (PP) campeão de votos nas últimas três eleições para deputado estadual.

O parlamentar é um dos principais aliados políticos de Silval na disputa deste ano.

Imagens mostram o período em que Riva e Silval eram membros do Parlamento Estadual nos anos de 2003/2006 teriam se “aliado” em troca de favores.

“Esse é um período importante tanto para os eleitores como para os candidatos. Estamos na reta final do processo eleitoral e qualquer erro poderá comprometer a campanha", observou o analista político Louremberg Alves.

Alves avalia, ainda, que os últimos índices de pesquisas tem levado os postulantes a adotarem as críticas como estratégia de campanha deixando menos “espaço” para as reais propostas.

Saúde, Educação e Segurança ainda são as principais demandas cobradas pelos eleitores aos três principais candidatos.

Para o analista, as promessas feitas nessas áreas ainda não sensibilizam os eleitores e, por isso, “os candidatos tentam de todas as formas seduzi-los com seus próprios feitos e deficiências alheias”.

    Leia tudo sobre: Eleições MTEleições Campanha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG