Assembleia Legislativa de GO `rachada¿ entre Marconi e Iris

Ambos os candidatos terão de atrair sete deputados ligados a Alcides, se quiserem maioria na Casa

Rodrigo Viana, iG Goiânia |

O próximo governador de Goiás, seja Marconi Perillo (PSDB) seja Iris Rezende (PMDB) não terá maioria folgada na Assembleia Legislativa.

As bancadas do PSDB e do PMDB são as duas maiores, com oito vagas cada uma.

No entanto, ao considerar os apoiadores de Marconi, o número de deputados chega a 17. Já possíveis apoiadores de Iris também contabilizam 17 dos 41 deputados.

Os outros sete deputados são ligados ao governador Alcides Rodrigues ou têm perfil mais independente.

Para conseguir aprovação das matérias, o governador terá que buscar, já no segundo turno, o apoio destes sete deputados, se quiser formar uma base aliada consistente para aprovação das matérias.

O governo Alcides Rodrigues sentiu a falta de uma maioria na Assembleia. 

No último projeto polêmico, que autorizaria empréstimo de R$ 3,7 bilhões para a Celg, as bancadas do PSDB e PMDB se juntaram para modificar o texto do governo.

Alcides conseguiu sobreviver à Assembleia, pois passou o governo sem explicitar o racha com Marconi Perillo. No entanto, críticas veladas tiveram a simpatia da oposição.

Dos 41 deputados estaduais, 21 são novatos e 20 foram reeleitos.

Entre os que estão na Assembleia pela primeira vez, destacam-se quatro vereadores de Goiânia, o vice-governador Ademir Menezes, um ex-secretário de Iris Rezende e um ex-secretário de Alcides Rodrigues.

Já na Câmara Federal, o PMDB ficou com quatro vagas, o PSDB e o DEM ficaram com três vagas cada, o PP ficou com duas e PT, PDT, PR, PTB, PMN ficaram com uma cada.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG