Ascensão de Dilma anima PT e preocupa PMDB no MS

Líder das pesquisas, o peemedebista Puccinelli agora sequer cita o aliado Serra no horário gratuito

Celso Bejarano iG Campo Grande |

A subida de Dilma Roussef nas pesquisas animou apenas a chapa de Zeca de PT, principal adversário do governador de Mato Grosso do Sul, André Puccinelli (PMDB), que busca a reeleição.

O comando de campanha de Zeca tem investido na associação do ex-governador à imagem do presidente Lula e da presidenciável petista.

Tanto que nos dois primeiros programas destinados aos candidatos ao governo, Lula aparece logo na abertura pedindo votos para Dilma e Zeca.

Puccinelli, que não quis apoiar Dilma e anunciou antes da campanha que seu partido estaria com José Serra, parece ter mudado de ideia assim que começou o horário gratuito.

Até agora, o governador peemedebista sequer comentou o nome do tucano e disse que Lula foi um bom presidente para o Estado. Ele lidera as pesquisas de intenção de votos para o governo de MS, com uma diferença de quase de dois dígitos sobre o candidato petista.

O presidente regional do PMDB, Esacheu do Nascimento, disse, no entanto, que mesmo com o crescimento de Dilma, seu partido não vai mudar a estratégia de campanha.

“No PMDB tem gente apoiando o Serra, a Dilma, a Marina. A subida de Dilma não vai influir em nada”, concluiu Nascimento.

    Leia tudo sobre: Eleições MSEleições Dilma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG