Dilma ficou 'preocupada' com apagão, diz porta-voz

Em entrevista no Planalto, Rodrigo Baena negou que a presidenta tenha minimizado a falha de fornecimento no Nordeste

Agência Estado |

selo

O porta-voz do Planalto, Rodrigo Baena, disse que a presidenta Dilma Rousseff determinou na manhã de hoje à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) o reforço da fiscalização preventiva das empresas do setor para evitar apagões como o que ocorreu na região Nordeste do País na última madrugada. Em entrevista nesta tarde no Palácio do Planalto, Baena disse que a presidenta determinou ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, que cobre das empresas de energia o reforço na manutenção dos serviços.

Hoje pela manhã, em entrevista, Lobão disse que o governo ainda não tinha conhecimento da "causa definitiva" do desligamento de energia e que houve apenas "uma perda temporária de energia".

Ao ser perguntado se Dilma também minimizou o problema, Baena respondeu: "A presidenta de nenhuma forma minimizou o problema do apagão ocorrido nesta madrugada no Nordeste brasileiro, tanto que pediu à Aneel que reforçasse fiscalizações. De fato ela ficou preocupada". Dilma, segundo ele, foi informada do apagão logo após o ocorrido, ainda durante a madrugada, e pela manhã começou a conversar sobre o problema com técnicos do governo e da área de energia.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG