Cid ao iG: ''Não é um apagão à la FHC"

Governador do Ceará diz que oposição quer igualar apagão de Dilma com o da gestão do tucano

Andréia Sadi, iG Brasília |

O governador do Ceará, Cid Gomes, conversou com o iG nesta sexta-feira, por telefone, da Europa, sobre o apagão que atingiu oito Estados  do Nordeste na madrugada passada. Ele disse que foi uma “casualidade” “chato” e “incômodo”, mas que não foi um blecaute “a la Fernando Henrique Cardoso”. “Querem igualar o apagão da Dilma, que durou algumas horas, com o apagão do Fernando Henrique Cardoso, que durou meses e e custou muito alto para os brasileiros”, disse ele.

O governo ainda investiga as causas do apagão que deixou os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe às escuras na madrugada desta sexta-feira. A interrupção começou à 0h08, no horário de Brasília, e rede foi completamente restabelecida às 5h. Cid disse que ficou sabendo do apagão pela repórter porque está fora do País.

Confira a entrevista:

iG: Como o senhor ficou sabendo do apagão?

Cid Gomes: Eu estou na Europa visitando fábricas de metrôs e conhecendo novas tecnologias para empreendimentos no Ceará. Fiquei sabendo quando você me ligou.

iG: O que o senhor acha que motivou o apagão?

CG: Bom, falta de planejamento não foi. Isso é coisa do governo Fernando Henrique Cardoso. Este apagão foi um apagão de poucas horas e provavelmente um problema técnico. A todo custo a oposição quer pegar um problema como este e igualar ao governo deles. É um problema chato, uma casualidade e incômodo, mas não é um apagão a la FHC. O apagão da Dilma durou algumas horas e o dele durou meses e meses e custou muito alto para os brasileiros. O Nordeste está tendo muito investimento na área de energia.

iG: Uma solução seria nomear técnicos no lugar de políticos?

Cid Gomes: Eu não faço distinção entre políticos e técnicos. O que é necessário são pessoas competentes.

    Leia tudo sobre: Apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG