O Estado da Bahia foi o mais afetado, com 4,2 milhões de clientes sem energia

Mais de 13,5 milhões de clientes foram afetados pelo apagão que deixou os Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Sergipe às escuras na madrugada desta sexta-feira (4). A interrupção teve início à 0h08, no horário de Brasília, e a rede foi completamente restabelecida às 5h.

O Estado com o maior número de pessoas afetadas foi a Bahia, com 4,2 milhões de clientes, segundo informou a concessionária Coelba. Os estados de Pernambuco e Ceará ficaram com 2,9 milhões e 2,8 milhões de domicílios às escuras, respectivamente, de acordo com números repassados pelas concessionárias Celpe e Coelce.

Na Paraíba, o número de prejudicados ficou em 1,2 milhão, segundo levantamento feito pela Energisa. O panorama foi semelhante no Rio Grande do Norte, com 1,1 milhão de clientes sem luz, de acordo com a Cosern.

Os estados de Alagoas e de Sergipe tiveram 852 mil e 600 mil domicílios sem energia durante a madrugada, respectivamente. Os dados são da distribuidora da Eletrobras em Alagoas e da Energisa.

Blecaute

Segundo o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, o blecaute teve início a partir de uma oscilação na corrente da substação de São Luiz Gonzaga, no município de Jatobá, em Pernambuco.

“[Por um motivo desconhecido] Um circuito do linhão (de São Luiz Gonzaga) se desligou. E a mão humana foi religar. Nisso, o outro linhão também se desligou, houve uma rejeição da ação mecânica daquele momento, desligando a outra linha. E o sistema entendeu que havia uma anormalidade, como se fosse uma sobrecarga, e se protegeu desligando-se”, disse Lobão.

O presidente da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) - responsável pela distribuição de energia na região -, Dilton da Conti, disse ao iG que o restabelecimento de energia no Nordeste aconteceu "no menor tempo possível" .

"Em situações como essa não se liga seis máquinas de uma vez, mas uma de cada vez", afirmou Conti. "O entendimento da empresa é que a prioridade é o restabelecimento, que foi o possível no menor tempo possível."

O Piauí, que a princípio havia sido incluído na lista de Estados afetados pelo apagão, ficou de fora. Segundo a Cepisa/Eletrobras PI, concessionária responsável pelo abastecimento, houve um problema pontual em algumas áreas do sul do Estado, na região de Dom Inocêncio, que não tem a ver com o blecaute.

*com iG São Paulo e Fred Raposo, iG Brasília

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.