Problemas no sistema crescem, mas cortes diminuem nos últimos anos

RIO DE JANEIRO - O número de perturbações no sistema elétrico vem crescendo nos últimos anos, mas os cortes de carga que provocam falta de energia têm sido cada vez menos frequentes no Brasil. As perturbações são falhas que atrapalham, mas não necessariamente interrompem o fornecimento de energia.

Sabrina Lorenzi, iG Rio de Janeiro |

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou 2.258 perturbações no sistema elétrico em 2008, um aumento de 10,6% sobre o total de problemas verificados em 2007. Em quatro anos, houve um crescimento de 20,6%.

Por outro lado, o número de falhas que levaram a cortes de energia diminuiu de 319 em 2007 para 266 em 2008, uma queda de 16%. Com isso, a quantidade de energia que deixou de ser suprida no sistema elétrico também recuou: de 15,8 mil MegaWatts/hora para 12,3 mil MW/h.

O Brasil possuía até o final do ano passado 771 circuitos de linhas de transmissão e 894 transformadores, segundo dados do ONS.

Em declaração sobre o apagão de ontem, o ONS informou que os sistemas de proteção minimizaram a extensão do corte de energia, que poderia ter sido maior. Foi identificado o desligamento das três linhas de 750 kV e do elo de corrente contínua associados à usina de Itaipu Binacional, com o consequente desligamento de suas unidades geradoras, por ação dos sistemas de proteção.

Para mitigar os efeitos dessa perturbação, os sistemas de proteção atuaram de forma a minimizar a extensão do evento ¿ evitando que outras regiões do Brasil fossem afetadas, afirmou a nota.

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG