Mundo elogia como Brasil contornou o apagão, diz Lobão

Em palestra para investidores e empresários em Nova York, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou que o Brasil foi elogiado pela comunidade internacional pela rapidez com a qual o País restabeleceu o fornecimento de energia depois do apagão ocorrido no último dia 18.

Agência Estado |

"No Brasil, (o apagão) foi objeto de críticas ao governo e a mim, que sou ministro de Energia. No mundo, fomos objeto de admiração", afirmou à plateia.

Lobão disse que um instituto nos Estados Unidos, que "congrega o maior número de engenheiros elétricos do mundo", enviou um e-mail pedindo para conversar com representantes brasileiros para "entender" como o País foi capaz de sair do apagão "tão rapidamente". "Em 15 Estados, corrigimos o problema em 15 minutos. Em três Estados - Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo - levamos algo em torno de 3 ou 4 horas", afirmou. "O sistema do Brasil se auto defende desligando-se a si mesmo", disse.

O ministro comparou o apagão do Brasil com algumas ocorridos em outros países. "Em 2003, em NY, houve apagão de quatro dias, não de quatro horas, e o mundo não acabou por conta disso. Em Tóquio, houve blecaute que durou 24 horas. O mundo aprendeu a conviver com isso, meu País ainda não", reclamou.

Ao falar para investidores e empresários, o ministro afirmou que o sistema de transmissão brasileiro "é um dos sistemas interligados mais extensos e robustos do mundo", com em torno de 98 mil quilômetros de linha de transmissão. "Isso quer dizer que, sempre que tivermos uma dificuldade no Sul do País, o Brasil poderá valer-se da energia do extremo Norte. O sistema é totalmente interligado", completou.

Leia mais sobre: apagão

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG