Ministério de Minas e Energia diz que apagão atingiu 18 Estados brasileiros

O Ministério de Minas e Energia informou, na manhã desta quarta-feira, por meio da assessoria de imprensa, que 18 Estados foram atingidos pelo apagão registrado na terça-feira, por volta das 22h.

Camila Nascimento, iG São Paulo |

  • Internautas relatam o apagão. Envie informações ao Minha Notícia
  • Relembre os maiores blecautes das últimas décadas pelo mundo
  • Região de Itaipu tem previsão de chuva e trovões para hoje
  • Presidente da Itaipu é convocado para reunião com Lula
  • Fotoshow: veja imagens do blecaute pelo País
  • AE
    São Paulo às escuras na terça-feira/ AE

    São Paulo às escuras na terça-feira/ AE

    Segundo o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Márcio Zimmermann, o apagão foi causado pela queda de três linhas de transmissão que transportam energia da hidrelétrica de Itaipu.

    Foram elas: duas linhas entre os municípios de Ivaiporã (Paraná) e Itaberá (São Paulo) e uma terceira entre Itaberá e Tijuco Petro (em São Paulo).

    Mau tempo

    Nesta manhã, o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse que o blecaute não foi provocado pelo mau tempo. Ele contou que conversou nesta quarta-feira com o presidente da Itaipu, Jorge Samek, que lhe informou que a interrupção de energia foi causada por problemas em duas das cinco linhas de transmissão.

    "Eles pensaram que tinha sido o temporal que tinha derrubado linhas de transmissão, mas não foi. Se a linha tivesse danificada, não tinha voltado (a energia) às cinco da manhã", disse o ministro.

    Mais tarde, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, desmentiu seu colega e afirmou, em entrevista ao iG, que foi causado por más condições climáticas .

    Medidas

    Pela manhã, Lobão ligou para o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para informá-lo das medidas que estão sendo adotadas para investigar as causas do apagão.

    A falta de energia elétrica provocou problemas no trânsito e nos sistemas de transporte público de grandes cidades como Rio de Janeiro e São Paulo, e colocou em risco serviços hospitalares, que possuem capacidade limitada de operar com geradores.

    Segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS), a situação só voltou a ser normalizada após as 3h em bairros de São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo.

    O Paraguai, parceiro do Brasil em Itaipu, também sofreu os efeitos do blecaute, porém por um período bem mais reduzido.

    (*com informações da Agência Estado e Reuters)

    Leia também:

      Leia tudo sobre: blecaute

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG