Descargas atmosféricas geraram blecaute, diz Lobão

Brasília, 11 nov (EFE).- O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, afirmou hoje que o apagão que ontem à noite afetou grande parte do país foi causado por descargas atmosféricas, como raios e chuvas, que geraram um curto-circuito em linhas de transmissão.

EFE |

"Tanto o operador como Furnas chegaram à conclusão de que o que aconteceu foram descargas atmosféricas, de ventos e chuvas muito fortes, na região de Itaberá (SP)", comentou Lobão em coletiva de imprensa em Brasília.

O ministro, que hoje liderou uma reunião de emergência para tratar o assunto, explicou que essas descargas atmosféricas causaram um curto em três circuitos que levam as linhas de transmissão da hidrelétrica de Itaipu a Itaberá.

A falha nas linhas de transmissão causou, por sua vez, uma paralisação automática em Itaipu, a maior hidrelétrica do mundo em funcionamento, o que deixou sem luz na madrugada de hoje 18 estados do Brasil e todo o Paraguai - os dois países dividem a central.

"O próprio Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) nos informou que houve uma concentração muito grande desses fenômenos (atmosféricos) naquela região", afirmou o ministro.

Na reunião de hoje participaram representantes do Ministério de Minas e Energia, de Furnas, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da estatal Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Perante as críticas feitas pela oposição, Lobão negou que faltem investimentos no setor.

"Se há um Governo que investiu nessa área foi este. Foram investidos cerca de R$ 22 bilhões só em linhas de transmissão e US$ 8 bilhões mais em transformadores", apontou.

Para o ministro, o sistema elétrico nacional é "considerado muito robusto e resistente, (mas) em certos momentos nem ele resiste".

"Houve um acidente. Uma das máquinas perfeitas que o homem fez é o avião, mas o avião também cai. O sistema suporta muito mais impactos que em um passado recente e não há nada mais avançado no mundo do que o que fazemos no Brasil. Muitos países copiam o que fazemos aqui", assegurou.

Em 1999, o Brasil sofreu um blecaute que afetou também grande parte do país e, em 2001, problemas no sistema de geração obrigaram o Governo a impor um racionamento elétrico.

Antes da reunião, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que não queria "culpar ninguém antecipadamente", mas ressaltou que o blecaute de 2001 foi por apatia, situação que não ocorre agora. EFE wgm/rr

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG