Apagão: imprensa e blogs americanos alfinetam o Brasil

É a segunda vez que os americanos se aproveitam para voltar a pôr em dúvida a capacidade do Rio de sediar a Olimpíada

Agência Estado |

A imprensa e os blogueiros dos EUA aproveitaram o blecaute de terça-feira para voltar a pôr em dúvida a capacidade do Rio de sediar a Olimpíada em 2016. "Um olho roxo para o país que vai sediar a Olimpíada" - essa foi a descrição da agência de notícias Associated Press, que distribui suas reportagens para milhares de jornais.

É a segunda vez que os americanos se aproveitam para alfinetar o Brasil, depois de Chicago ter perdido o direito de sediar os Jogos Olímpicos para o Rio, em 2 de outubro. Quando traficantes de drogas derrubaram um helicóptero da polícia em uma favela do Rio, a foto apareceu na primeira página de vários jornais, sempre questionando a segurança de realizar os jogos na cidade. "Violência nas favelas ofusca a vitória olímpica do Rio", dizia a capa do The Wall Street Journal. Na edição de 5 de outubro, o mesmo WSJ trouxe uma reportagem dizendo que o Rio precisa de "uma transformação urbana épica" para poder sediar os jogos.



Agora, com o blecaute, o foco das críticas é a infraestrutura precária do Brasil e a falta de preparo para sediar os jogos. "Futura sede da Olimpíada não consegue manter as luzes acesas", foi o título sarcástico do blog do Investors Daily Business - que lembrava, no entanto, que Nova York e o Meio Oeste tiveram um enorme apagão em 2002, "então blecautes não são problemas apenas de países emergentes".

"Blecautes no Brasil causam preocupações olímpicas", era a chamada no site do canal de TV Fox News.

Em reportagem longa no Christian Science Monitor, o jornalista Andrew Downie diz que o apagão é um teste para a prontidão do País para sediar a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos.

"O blecaute é mais um item na lista de tarefas que o Brasil têm de cumprir antes da Copa do Mundo e da Olimpíada", diz a reportagem. Segundo o jornalista, quando o Rio ganhou o direito de sediar a Olimpíada, o País ficou "nas nuvens" de tão feliz. "Mas um mês de reveses trouxeram os brasileiros de volta à realidade, com uma lista de tarefas para serem concretizadas." Para o blog The LatinAmericanist, o problema põe em dúvida "a viabilidade da rede elétrica do Brasil, especialmente diante dos grandes eventos esportivos".

    Leia tudo sobre: apagão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG