Aleluia desafia Wagner a se descolar do presidente Lula

Governador petista teria somente a amizade com o presidente a exibir, na opinição do candidato demista ao Senado

Lucas Esteves, iG Bahia |

Na avaliação do deputado federal baiano José Carlos Aleluia (DEM), candidato ao Senado nestas eleições, todas as vezes em que pesquisas internas do PT apontam que Jaques Wagner está perdendo terreno para seus adversários, o presidente Lula é convocado para dar uma força e manter o governador de pé. Para ele, o fato ocorre atualmente e, por isto mesmo, na próxima quinta-feira Lula estará em Salvador ao lado de Dilma Rousseff em um grande comício que acontecerá na Praça Castro Alves.

Para Aleluia, seria mais produtivo para Wagner, para se manter bem na concorrência, trabalhar, e o desafiou a não “se pendurar nas barbas de Lula”. Esta é a ação que, segundo ele, faz com que a Bahia perca investimentos para Pernambuco e caia de prestígio na região Nordeste, uma vez que Wagner teria apenas a amizade histórica com o presidente para apresentar ao eleitorado, enquanto não luta de fato para que a Bahia se desenvolva.

 “Desta vez, ironicamente, a vinda de Lula coincide com o 26 de agosto, Dia Estadual de Combate aos Homicídos e à Impunidade. Jaques Wagner deveria, então, convidar o presidente da República para ir à emergência do (hospital) HGE, do (hospital) Roberto Santos, isso sem falar nas famílias das mais de 15 mil vítimas de homicídios no Estado”, assinalou.

 Lula e Dilma vêm a Salvador para o comício que é considerado pelos analistas políticos como o primeiro grande evento da campanha deste ano na Bahia. Em 2010, o jogo político eleitoral tem se mantido em tom morno e a chegada do presidente pode ser um fator a movimentar os eleitores.

    Leia tudo sobre: eleições bajaquesaleluia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG