O deputado federal José Aníbal (SP) desistiu hoje de disputar uma vaga no Senado pelo PSDB, abrindo caminho para oficialização da pré-candidatura de Aloysio Nunes Ferreira, ex-secretário da Casa Civil do Estado. Em rápido discurso em reunião do Diretório Estadual, Aníbal justificou a decisão em nome da "unidade do partido".

O deputado federal José Aníbal (SP) desistiu hoje de disputar uma vaga no Senado pelo PSDB, abrindo caminho para oficialização da pré-candidatura de Aloysio Nunes Ferreira, ex-secretário da Casa Civil do Estado. Em rápido discurso em reunião do Diretório Estadual, Aníbal justificou a decisão em nome da "unidade do partido". Ele retirou sua proposta depois de passar a última semana trabalhando por prévia para indicar o candidato tucano ao Senado.

O responsável pelo arranjo foi o pré-candidato ao governo paulista, Geraldo Alckmin, que viu na decisão de Aníbal um "gesto de desprendimento". "Procurei me empenhar respeitando a postulação de Aníbal, mas pensando na unidade do partido", afirmou.

Aloysio negou que a definição implique rusgas com Aníbal. "Foi uma decisão dele. Conheço Aníbal há mais de 30 anos. Temos nossas asperezas de temperamento, tanto ele quanto eu. Mas temos uma profunda coincidência do ponto de vista das questões fundamentais em relação ao País e ao partido."

De acordo com Aloysio, a retirada da candidatura de Aníbal acelera a pré-campanha tucana. "Essa mudança de perspectiva evita uma disputa absolutamente legítima, mas que poderia amarrar o processo até a convenção de junho", disse. "Ele optou por se unir a todos nós para colocarmos imediatamente o nosso bloco na rua."

Aníbal deixou o evento discretamente, sem falar com a imprensa, enquanto Alckmin e Aloysio davam entrevista coletiva. O encontro do Diretório Estadual para anunciar oficialmente a chapa paulista está marcada para sábado, em São Paulo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.