AIR expressa solidariedade a jornalistas assassinados

Montevidéu, 3 mai (EFE).- A Associação Internacional de Radiodifusão (AIR) lembrou hoje o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa mostrando sua solidariedade com os jornalistas mortos no exercício de seu trabalho e com os meios de comunicação que trabalham "apesar da hostilidade e perseguição de Governos autoritários".

EFE |

Montevidéu, 3 mai (EFE).- A Associação Internacional de Radiodifusão (AIR) lembrou hoje o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa mostrando sua solidariedade com os jornalistas mortos no exercício de seu trabalho e com os meios de comunicação que trabalham "apesar da hostilidade e perseguição de Governos autoritários". Em um breve comunicado a organização, que tem sede em Montevidéu e representa a mais de 17 mil emissoras privadas de rádio e televisão em todo o mundo, felicitou a todos os meios de comunicação "privados, livres e independentes" e a seus trabalhadores "por fazer efetivo o direito à informação, à opinião e a critica, condições essenciais da democracia". "Nos solidarizamos com os jornalistas assassinados e perseguidos, seu sacrifício não foi em vão, e com aqueles meios de comunicação que, apesar da hostilidade e perseguição de Governos autoritários, seguem exercendo sua tarefa de informar e comunicar com admirável determinação", disse o presidente da AIR, Luis Pardo. Além disso, a organização quis ratificar "no dia da liberdade de expressão", seu compromisso com a cidadania "para seguir fornecendo desde a diversidade e pluralidade a uma sociedade mais justa e mais livre". EFE amr/pb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG