`Afilhados¿ de Puccinelli concorrem à Prefeitura de Campo Grande

Simone Tebet, Antonieta Trad e Edson Giroto estão entre os prediletos do governador reeleito para o cargo

Alessandra Messias, iG Campo Grande |

Para concorrer a eleição para a prefeitura de Campo Grande, em 2012, o PMDB de Mato Grosso do Sul seleciona nomes de peso da política no estado.

Do lado peemedebista, três deles têm maior destaque: o da vice-governadora eleita Simone Tebet, da primeira-dama Antonieta Trad e do secretário de Obras, Edson Giroto.

Ao todo sete candidatos são cogitados para disputar o cargo. No entanto, a preferência é pelos “apadrinhados” do governador André Puccinelli (PMDB) e do prefeito Nelson Trad Filho (PMDB).

O grupo político tem vários nomes que podem concorrer ao cargo. Entre os principais nomes apadrinhados por Nelsinho está o secretário de Saúde da Capital Luís Henrique Mandetta (DEM), que também foi eleito deputado federal. O presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande, Paulo Siufi (PMDB) e o vice-prefeito Edil Albuquerque (PMDB).

André Puccinelli comanda dentro do partido, a liderança em torno do secretário estadual de habitação, Carlos Marun, também é cotado para a disputa em virtude da expressividade de votos que teve na disputa para deputado estadual na eleição deste ano.

Além da vice-governadora eleita Simone Tebet (PMDB) e do secretário Estadual de Obras, Edson Giroto (PR) eleito deputado federal.

A suplente do senador eleito Waldemir Moka, Antonieta Trad (PMDB), que foi por muitos anos a mão e os braços do prefeito Nelsinho Trad, caso se divorcie dele pode ser o nome de maior peso dentro da Capital.

Mesmo sendo do PR e eleito deputado federal, Giroto é o possível candidato a prefeitura de Campo Grande, segundo assessores ligados ao governador.

A quantidade de obras realizada por ele cerca de três mil favoreceu o desenvolvimento do Estado e formalizou seu posto como preferido de Puccinelli.

Giroto esteve à frente da Secretaria de Obras de Campo Grande durante os oito anos do mandato de André como prefeito e, depois, com a eleição de Nelson Trad ele continuou desempenhando o seu trabalho.

Quando André foi eleito governador, Giroto foi convidado para a Secretaria de Estado de Obras, onde desenvolveu a estratégia de infra-estrutura que modificou o estado.

Simone Tebet também é um nome de peso já que revolucionou a cidade de Três Lagoas, onde foi prefeita por quase quatro anos.

A vice de André no mandato 2011-2014 se escolhida para disputar o pleito pode vencer no primeiro turno.

Os campo-grandenses conhecem o trabalho dela desde quando era deputada estadual e tem conceito positivo sobre ela com a industrialização trazida pela parlamentar ao estado.

Antonieta Trad não deve ser deixada de lado, a esposa do prefeito de Campo Grande é bem vista pelos moradores da cidade, onde lutou com muitos deles quando o município enfrentava problemas de infra-estrutura.

Sobre sua candidatura, ela diz que obedece ao partido, no entanto, afirma que “ama trabalhar pelo povo da Capital do estado”.

Sobre a possibilidade de ser candidato a prefeito da Capital de MS, Marun desconversa e diz que segue os a decisão dos lideres do seu grupo político.

“Eu tenho convicção que o próximo prefeito de Campo Grande será do nosso grupo político que tem dois comandantes; o André que é o comandante maior e o Nelsinho que é o prefeito de Campo Grande”, argumenta Marun, referindo-se ao governador André Puccinelli e ao prefeito Nelson Trad Filho, ambos do PMDB.

Marun diz que “fica contente de estar sendo uma pessoa lembrada pela população. Seu eu te dizer que eu não quero, eu estou mentindo, mas não também não fico pensando”, ressalta.

Do lado dos apadrinhados de Nelsinho Trad, está o deputado federal eleito, Luiz Henrique Mandetta, outro nome que surge com força para a disputa da prefeitura de Campo Grande em 2012.

Primo de Nelsinho Trad, Mandetta disputaria a preferência familiar com outro primo, o presidente da Câmara da Capital, Paulo Siufi (PMDB).

Aliás, Mandetta também já está mais do que cotado para substituir o vereador Ayrton Saraiva no comando do diretório municipal do Democratas e um dos objetivos no comando do partido seria exatamente pavimentar sua caminhada rumo à prefeitura.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG