Aeroportos voltam a fechar por causa de cinzas vulcânicas

Aeroportos na Escócia e na Irlanda do Norte fecharam por causa da nuvem de cinzas vulcânicas expelida pelo vulcão

BBC Brasil |

Aeroportos na Escócia e na Irlanda do Norte fecharam às 07h00 da manhã (02h00 em Brasília) por causa da nuvem de cinzas vulcânicas expelida pelo vulcão da geleira de Eyjafjallajoekull, na Islândia, informou a Autoridade Civil de Aviação (CAA, na sigla em inglês).

Os aeroportos de Glasgow, Prestwick (ambos na Escócia) e Derry (Irlanda do Norte) devem permanecer fechados o dia todo. Os planos são de manter o aeroporto de Inverness (Escócia) fechado apenas pela manhã. O de Belfast, capital da Irlanda do Norte, deve ficar fechado apenas à tarde.

O aeroporto de Dublin, na Irlanda, também será fechado a partir das 11h00, hora local, até segunda ordem.
A CAA aconselhou os passageiros a checar se os aeroportos estão abertos antes de viajarem, e afirmou que a situação pode mudar.

Na terça-feira, foram suspensos voos na República da Irlanda, na Irlanda do Norte e nas ilhas Hébridas, perto da costa oeste da Escócia, ao primeiro sinal de aumento da concentração de cinzas no céu.

No mês passado, nuvens de cinzas vulcânicas vindas da Islândia provocaram o fechamento de aeroportos europeus por seis dias. Milhões de passageiros não puderam viajar e estima-se que a indústria da aviação possa ter sofrido prejuízos de quase US$ 6 bilhões.

Mudanças constantes
Nesta quarta-feira, a situação nos céus está mudando a cada hora, o que significa que ainda não está claro para os passageiros se eles poderão viajar ou não.

A meteorologia mostra que a zona de exclusão de cerca de 110 quilômetros imposta ao redor das grandes concentrações de nuvens de cinzas está perto de alguns aeroportos do norte do Reino Unido.

Mas a última recomendação da CAA, divulgada às 02h00, hora local, afirma que os aeroportos de Edimburgo e noroeste da Inglaterra poderão permanecer abertos com segurança nesta quarta, apesar da proximidade das cinzas.

Previsões anteriores sugeriam que as cinzas poderiam estar se deslocando em direção ao sul, mas a CAA afirma que a região do sudeste da Inglaterra, onde fica Londres, não deve ser afetada nesta quarta-feira.

Em um comunicado, a CAA aconselhou: “A situação ainda pode mudar, então, passageiros que devem partir de aeroportos na Escócia, Irlanda do Norte, Norte da Inglaterra e norte do País de Gales devem entrar em contato com suas companhias aéreas para checar se seu voo foi afetado”.

A Autoridade de Aviação Irlandesa afirmou que alguns voos da República da Irlanda também foram afetados.
No mês passado, os voos foram suspensos no espaço aéreo europeu por medo de que as cinzas vulcânicas pudessem danificar os motores dos aviões.

A decisão de suspender as restrições se seguiu a uma série de testes de segurança que mostraram que as turbinas não são afetadas em zonas de baixa densidade de cinzas.

Os voos voltaram a ser suspensos na terça-feira, no mesmo dia em que os ministros do Transporte da União Europeia se reuniram em Bruxelas para fechar um acordo sobre medidas que ajudariam a evitar novas interrupções para o setor por causa de cinzas vulcânicas.

Entre as medidas, está a de acelerar os planos atuais para integrar o espaço aéreo europeu, criando “um único regulador europeu para um único céu europeu”.

A reunião foi convocada depois que a indústria da aviação criticou os governos europeus por adotarem uma postura de excesso de cautela com a crise das cinzas, no mês passado, suspendendo voos sem necessidade.

    Leia tudo sobre: Vulcão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG