Tempestade causou danos a 3 mil imóveis, derrubou ginásio e torres de energia; ministro do Trabalho e Emprego libera FGTS às famílias atingidas pela tragédia que matou 2 no oeste de SC

Cem homens do Exército Brasileiro foram mobilizados para ajudar na limpeza e remoção de escombros em Xanxerê, cidade de 48 mil habitantes no oeste de Santa Catarina atingida por um tornado na tarde desta segunda-feira (20) . A informação é do Ministério da Integração Nacional.

O ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, garantiu durante a manhã que o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) será liberado às famílias atingidas para ajudá-las na recuperação de suas perdas. "Vamos tomar todas as providências para que os recursos cheguem até as pessoas que tiveram suas casas destruídas”, disse ele, que é catarinense.

O tornado, ocorrido por volta das 15h de segunda-feira, danificou 3 mil imóveis residenciais e destruiu equipamentos públicos, como o ginásio municipal. Escolas, creches e postos de saúde também foram prejudicadas pelos ventos, que chegaram 200 km/h segundo o prefeito da cidade. Onze torres de transmissão de energia elétrica foram atingidas, das quais cinco caíram, fazendo com que 200 mil pessoas ficassem sem luz.

Leia também:   Tornado mata 2 em Santa Catarina

Segundo o Corpo de Bombeiros, a tempestade deixou 600 feridos, dos quais 120 foram encaminhados a hospitais da cidade e da região. Três crianças estão em estado grave e dois homens, um de 32 anos e outro de 21 anos, morreram - um deles, protegendo os filhos.  O número de desabrigados é de 6 mil.

Além do Exército, previsto para chegar à cidade nesta terça-feira (21), a força-tarefa mobilizada para socorrer Xanxerê inclui cerca de 100 homens da Polícia Militar de Santa Catarina, parte deles deslocada de otras cidades, e 65 bombeiros, além de funcionários da Defesa Civil, que disponibilizou 570 kits de acomodação, 630 colchões e 300 cestas básicas.

O prefeito de Xanxerê,  Ademir José Gasparini (PSD), decretará situação de emergência.

Há um posto para recolher doações no Centro de Exposições da Feira Estadual do Milho (Femi), na rua José de Miranda Ramos, 455.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.