Depois de chorar, Abdelmassih é algemado e levado para presídio

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Vítimas tentaram se aproximar de ex-médico, condenado por estuprar e assediar sexualmente suas pacientes

Ex-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressTitular da 1ª Delegacia de Defesa da Mulher diz chegam a quase 100 denúncias contra Roger Abdelmassih. Foto: Maria Fernanda Ziegler/iGO ex-médico Roger Abdelmassih chegou no final da tarde desta quarta-feira (20)em Congonhas. Foto: Divulgação Polícia Federal Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiDocumento usado por Roger Abdelmassih no Paraguai . Foto: Reprodução Policiais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai . Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiPoliciais vigiaram rotina de Abdelmassih no Paraguai. Foto: Divulgação/Secretaria Nacional Antidrogas do ParaguaiRoger Abdelmassih é transferido para o Presídio Tremembé 2. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih deixa o  Aeroporto de Congonhas
. Foto: ReproduçãoAbdelmassih. Foto: ReproduçãoEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura PressEx-médico Roger Abdelmassih desembarca no Aeroporto de Congonhas. Foto: ReproduçãoA Polícia Federal projetou possíveis disfarces de Roger Abdelmassih. Foto: Divulgação/ Polícia FederalRoger Abdelmassih, 70 anos, procurado por estupro e abuso sexual. Foto: Reprodução/InterpolRoger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão. Informações serão recompensadas com R$ 10 mil. Foto: ReproduçãoNa página 'Vítimas de Roger Abdelmassih e Clínica', mulheres compartilham com alegria a prisão do ex-médico (20.08). Foto: Reprodução/FacebookRoger Abdelmassih estava na lista dos procurados da Interpol. Foto: ReproduçãoMédico Roger Abdelmassih lidera lista de foragidos pela polícia de São Paulo. Foto: Futura PressRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: DivulgaçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Adriano Lima/Futura Press Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: Divulgação Roger Abdelmassih é preso no Paraguai. Foto: ReproduçãoRoger Abdelmassih é preso no Paraguai. Ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos Públicas  Roger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil
. Foto: Fotos PúblicasRoger Abdelmassih preso no Paraguai. O ex-médico era um dos mais procurados do Brasil. Foto: Fotos Públicas

Às 16h37, o ex-médico Roger Abdelmassih deixou o Aeroporto de Congonhas, na zona sul de São Paulo, em direção ao presídio de Tremembé, no interior paulista. Vítimas e curiosos que aguardavam o criminoso, condenado a 278 anos de prisão por estuprar e abusar sexualmente de pacientes, tentaram se aproximar dele.

O clima ficou tenso, mas o grande número de policiais ajudou a conter a confusão.

"Vai, seu vagabundo!", gritou uma das vítimas enquanto ele era colocado na viatura.

Por dois momentos, Abdelmassih, já algemado e vestindo um coleto à prova de balas, espiou a aglomeração e mostrou contrangimento. 

A viatura onde Abdelmassih foi colocado foi escoltada até Tremembé, que fica a 135 quilômetros da capital paulista. A previsão é que o preso dê entrada no presídio no início da noite.

Lembrou dos filhos e chorou

Abdelmassih foi ouvido pela polícia antes de seguir para o presídio de Tremembé. Segundo o delegado Osvaldo Nico Gonçalves, ao ser perguntado sobre a família, o ex-médico chorou muito. "Ele não queria que os filhos o visitassem na cadeia", disse o policial.

Leia tudo sobre: Roger Abdelmassihestuproprisão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas