Justiça anula nomeação de reitora da PUC-SP

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Terceira colocada em eleição, Anna Cintra foi escolhida para o cargo pelo grão-chanceler da universidade

Agência Estado

A Justiça anulou a nomeação da reitora da Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo, Anna Maria Marques Cintra. A 4ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo entendeu que o ato de nomeação violou processo hierárquico, ignorando o Conselho Universitário (Consun).

Alice Vergueiro / Futura Press
Anna Cintra sofre resistência para atuar como reitora da PUC-SP

Terceira colocada na eleição para o cargo, Anna Cintra foi nomeada em 12 de novembro de 2012 pelo grão-chanceler da PUC, cardeal d. Odilo Scherer. Pelas regras, cabe ao grão-chanceler escolher um dos três nomes da lista. Mas, ao ignorar a tradição de nomear o primeiro colocado, d. Odilo desencadeou uma crise na universidade. A PUC-SP é mantida pela Fundação São Paulo, presidida pelo cardeal Scherer, arcebispo de São Paulo.

Em dezembro do ano passado, um mês depois da nomeação de Anna Cintra, o Consun havia decidido pelo cancelamento da homologação da lista tríplice realizada pelo Conselho em setembro, o que anularia a nomeação. O Centro Acadêmico 22 de Agosto entrou na Justiça argumentando que essa decisão fora desrespeitada pelo grão-chanceler e a decisão do grão-chanceler fora mantida sem que um recurso tenha sido julgado no Consun. O que foi acatado pelo juiz Anderson Cortez Mendes.

A decisão, desta quinta-feira, dia 01, indica que professor Marcos Tarciso Masseto seja levado ao cargo de reitor de modo interino. Anula ainda a nomeação do vice-reitor José Eduardo Martinez. Procurada, a PUC ainda não se pronunciou.

Leia tudo sobre: PUCAnna Cintra

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas