Prefeito de Boston diz que autoridades podem não conseguir interrogar suspeito

Por Reuters - |

compartilhe

Tamanho do texto

Senador membro do Comitê de Inteligência disse que é questionável se Dzhokhar Tsarnaev, de 19 anos, será capaz de falar novamente após perseguição policial que o capturou

Reuters

AP
Estado de saúde Tsarnaev pode ser irreversível

O prefeito de Boston, Tom Menino, disse neste domingo (21) que as autoridades podem nunca serem capazes de interrogar o suspeito do ataque à bomba na Maratona de Boston, que está gravemente ferido e incapaz de se comunicar após uma perseguição policial na sexta-feira.

Leia também: Suspeito continua internado

Mais: Veja a cronologia do ataque em Boston

Dzhokhar Tsarnaev, 19 anos, está em estado "muito grave" em um hospital de Boston após ter sido capturado, disse Menino ao programa "This Week", da rede ABC. "E nós não sabemos se vamos um dia ser capazes de interrogar o indivíduo."

Maratonista Nathan Finney, de Boston, e sua filha Mckenna, 5, são vistos antes de serviço inter-religioso na Catedral de Santa Cruz em homenagem a vítimas de ataque. Foto: APPresidente Barack Obama e a primeira-dama Michelle Obama rezam durante missa inter-religiosa na Catedral da Santa Cruz, em Boston. Foto: ReutersPresidente dos EUA, Barack Obama, e sua mulher, Michelle, chegam a serviço inter-religioso na Catedral de Santa Cruz em homenagem a vítimas de ataque em Boston. Foto: APBoné do Red Sox é colocado no memorial pelas vítimas das explosões na Maratona de Boston, na rua Boylston (18/4). Foto: ReutersChineses seguram fotos de Lu Lingzi, estudante da Universidade de Boston que morreu nas explosões durante a maratona na cidade (17/4). Foto: APPessoas em luto participam de vigília após o ataque na Maratona de Boston, nos EUA (17/4). Foto: AP

O irmão de Tsarnaev, Tamerlan, 26, foi morto em um tiroteio com a polícia no início da sexta, após a polícia buscar os responsáveis pelas duas explosões na segunda-feira que mataram três e feriram 176 pessoas.

O senador Dan Coats, membro do Comitê de Inteligência, disse que é questionável se Tsarnaev será capaz de falar novamente.

"A informação que temos é que houve um tiro na garganta", disse Coats ao programa da ABC. "Isso não significa que ele não pode se comunicar, mas agora acho que ele está em uma condição em que não podemos obter qualquer informação dele."

Leia tudo sobre: bostonataquesbombassuspeitosfalar

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas