Filipinas declaram estado de calamidade após passagem de tufão

Governos locais autorizam uso de fundos de calamidade para busca, ajuda e operações de resgate; há quase 1,2 mil mortos ou desaparecidos por desastre

iG São Paulo |

AP
Menina é consolada após ver caixão de parente morto durante passagem do tufão Bopha nas Filipinas

O presidente das Filipinas, Benigno Aquino, declarou neste sábado estado de calamidade nacional, quatro dias depois de o tufão mais forte deste ano ter deixado quase 1,2 mil mortos ou desaparecidos no país, a maioria no sul da nação, região rica em recursos naturais.

Sexta: Filipinas enterram vítimas de tufão enquanto equipes buscam sobreviventes

Vídeo: Menino é resgatado com vida após tufão nas Filipinas

Os preços das commodities básicas foram congelados, e os governos locais autorizaram o uso dos fundos de calamidade para a busca, ajuda e operações de resgate.

A agência de desastre nacional contou até agora 593 mortos e quase 600 desaparecidos, a maioria nas províncias de Vale de Compostela e Davao Oriental, na ilha de Mindanao.

Milhares ficaram desabrigadas pela passagem do tufão Bopha , que chegou à terra firme na terça-feira, com ventos mais fortes do que os registrados pela tempestade Sandy , que devastou a costa leste dos Estados Unidos em outubro.

O governo enviou cães farejadores para as províncias mais atingidas, para que ajudem nas buscas às vítimas. Equipes de resgate também pediram grandes equipamentos para ajudar a limpar a destruição.

Leia também: Equipes encontram sobrevivente dois dias após tufão nas Filipinas

Nesta sábado, o papa Bento 16 pediu, durante o Ângelus no Vaticano, "solidariedade fraterna" aos católicos para ajudar as vítimas do tufão.

Bento 16, que falou pela festa da Imaculada Conceição, disse se sentir "próximo da população das Filipinas afetada nos últimos dias pelo violento tufão".

"Rezo pelas vítimas, por seus familiares e pelas pessoas sem casa. Que a fé e a caridade cristãs sejam uma força para enfrentar essa difícil prova", disse, em uma mensagem à maior nação católica da Ásia.

*Com Reuters e AFP

    Leia tudo sobre: filipinastufãotufão bophabopha

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG