Numa clara ironia ao seu principal rival na disputa pela prefeitura de Palmas, o empresário colombiano naturalizado brasileiro Carlos Amastha (PP) disse que não vem se preparando há 20 anos para cuidar da cidade

Agência Estado

Numa clara ironia ao seu principal rival na disputa pela prefeitura de Palmas, o empresário colombiano naturalizado brasileiro Carlos Amastha (PP) disse que não vem se preparando há 20 anos para cuidar da cidade. Ainda assim, se considera capaz de assumir o cargo. "Acho que a minha experiência empresarial, de vida, de homem, de pai, de amigo, me credencia, com folga, para a gente assumir esta responsabilidade", disse o candidato, pouco antes de votar no Colégio Marista.

Disputa: Caciques perdem espaço na eleição pela Prefeitura de Palmas
Especial: Confira a cobertura completa do iG sobre as eleições 2012

A afirmação foi um ataque a Marcelo Lelis (PV), candidato do governador Siqueira Campos (PSDB). Durante toda a campanha, Lelis lembrou aos eleitores que está há 20 anos em Palmas, onde foi secretário municipal, vereador e é deputado. Diante da pergunta incomum sobre em que idioma preferia o termo de posse, Amastha respondeu que em português, mas que, se eleito, fará tudo o que puder para que os palmenses falem um segundo ou terceiro idioma.

Leia mais: Tropas federais atuam em aldeias indígenas do Tocantins durante as eleições

Como primeiro ato à frente da prefeitura, Amastha vai agradecer ao povo pela confiança que depositou nele. "Com certeza absoluta, não existe a mínima possibilidade de a gente decepcionar esta confiança", garantiu. Amastha, iniciante na política, tem 43% das intenções de voto , de acordo com pesquisa Ibope/TV Anhanguera divulgada neste sábado. Ele está tecnicamente empatado com Lelis, que aparece com 40%. Considerando-se somente os votos válidos, Amastha está com 48% e Lelis, com 44%.

Candidatos e eleitores vão às urnas neste domingo (7) em todo o País


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.